Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) poderá investir R$ 250 milhões em projetos de eficiência energética para as estações de tratamento de esgoto. Deste total, R$ 194 milhões (50 milhões de euros) virá de um financiamento captado junto ao banco alemão KFW. Como contrapartida, a estatal paranaense vai aplicar outros R$ 48,5 milhões (12,5 milhões de euros).

O contrato de empréstimo foi assinado pelo governador Beto Richa, o presidente da Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), Mounir Chaowiche, e o diretor de Investimentos da estatal, João Martinho Cleto Reis Junior, no último dia 11 de dezembro, em Frankfurt, na Alemanha.

“É uma iniciativa importante para a empresa e para o Paraná. Estes recursos vão permitir melhorias no sistema de tratamento de esgoto, e podem viabilizar projetos para utilização de biogás para a geração de energia e a redução da emissão de gases que prejudicam a atmosfera”, avalia Richa.

O financiamento vai viabilizar ações do Programa Paraná Bem Tratado e será aplicado na reabilitação, ampliação e implantação de dez estações de tratamento de esgoto em Curitiba, Londrina, Maringá, Umuarama, Araucária, Toledo, Arapongas e Guarapuava. A iniciativa do governo paranaense está alinhada ao “Probiogás”, programa do Ministério das Cidades.

De acordo com Mounir Chaowiche, a Sanepar espera encontrar, com este acordo, soluções técnicas não existentes no mercado nacional. “A ação reflete a busca da Sanepar por mais eficiência energética e a redução de impactos ambientais”, informa o presidente da estatal de saneamento.

Os principais objetivos são reduzir a emissão de gases de efeito estufa com a destinação adequada do biogás, assegurar que as estações de tratamento de esgoto respeitem a legislação ambiental, reduzir os custos de energia elétrica e capacitar o corpo técnico e operacional da empresa.

Os termos e as condições do empréstimo cumprem os requisitos da Organização de Cooperação para o Desenvolvimento Econômico (OCDE) para seu reconhecimento como Assistência Oficial do Desenvolvimento (ODA). O contrato de financiamento firmado com o KFW foi anteriormente aprovado pelo Conselho de Administração da Sanepar.

VISITAS TÉCNICAS – Nos dias 12 e 13 de dezembro, o governador Beto Richa e o diretor de Investimentos da Sanepar, João Martinho Cleto Reis Junior, visitaram a planta para tratamento de esgoto da Berliner Wasserbetriebe (BWB) e a planta de tratamento de resíduos da Berliner Stadt Reinigung (BSR), em Berlim.

A BWB é a maior empresa na região de Berlim-Brandemburgo e opera seis plantas de tratamento e recuperação. Na estação visitada, que tem uma capacidade de tratamento de 230 mil metros cúbicos por dia, existem 4 plantas de purificação de biogás. O gás é principalmente empregado na conversão de energia elétrica.

Já na BSR, a planta tem uma capacidade de tratamento de resíduos sólidos de 60 mil toneladas/ano, sendo 80% de resíduos verdes e de jardinagem, 20% de resíduos de cozinha. No local é promovida a fermentação seca da fração orgânicos dos resíduos provenientes da coleta seletiva.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.