Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nesta sexta-feira (8), das 8h30 às 13h30, a Coordenação de Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, irá promover o “Dia D de Combate ao Aedes aegypti”, no Terminal Rodoviário de Londrina. O objetivo é orientar a população da cidade e de outros municípios sobre a importância de combater o vetor causador de diversas doenças.

Haverá exposição do larvário, com o ciclo do Aedes, e do mostruário do bicho barbeiro, caramujo africano e da esquistossomose. Também serão levados materiais lúdicos, que simbolizam os criadouros do mosquito, e a maquete, que demonstra o quintal certo e o errado. Os agentes de endemias também orientarão a comunidade sobre escorpiões e entregarão panfletos informativos.

A gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Diana Martins, falou sobre a importância de manter os cuidados durante o período de férias, para evitar o acúmulo de água e consequentemente a proliferação do Aedes. “A orientação é para que as pessoas, se forem viajar, mantenham as piscinas com o nível de cloro adequado, ou peçam para o vizinho cuidar das mesmas. Também para que verifiquem e tampem calhas e outros locais que possam acumular água, como ralos e pratos de plantas”, destacou.

Segundo Diana, é importante que a população seja vigilante e mantenha constantemente os cuidados. “É fundamental fazer vistoria em seus quintais e dentro das casas pelo menos três vezes por semana, para verificar se não há água parada, principalmente após as chuvas. Precisamos da colaboração de todos no combate à dengue”, apontou.

Números da dengue - A Secretaria Municipal de Saúde divulgou, nesta quinta-feira (17), o relatório semanal com os dados sobre a dengue em Londrina. Do início do ano até o momento, foram registradas 3.551 notificações relacionadas à doença. Deste total, 34 casos foram confirmados e 2.882 descartados. Outros 638 estão em andamento, aguardando o resultado de exames laboratoriais.

LIRAa – A Secretaria Municipal de Saúde divulgou, no dia 29 de novembro, o resultado do 4º e último Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) realizado em 2017. De acordo com os dados, o índice geral foi 4,3%, caracterizando situação de risco epidemiológico, o que significa que a cada 100 casas vistoriadas pelos agentes, mais de quatro estavam com focos positivos do mosquito.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.