Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nesta sexta-feira (8), das 8h30 às 13h30, a Coordenação de Controle de Endemias, da Secretaria Municipal de Saúde, irá promover o “Dia D de Combate ao Aedes aegypti”, no Terminal Rodoviário de Londrina. O objetivo é orientar a população da cidade e de outros municípios sobre a importância de combater o vetor causador de diversas doenças.

Haverá exposição do larvário, com o ciclo do Aedes, e do mostruário do bicho barbeiro, caramujo africano e da esquistossomose. Também serão levados materiais lúdicos, que simbolizam os criadouros do mosquito, e a maquete, que demonstra o quintal certo e o errado. Os agentes de endemias também orientarão a comunidade sobre escorpiões e entregarão panfletos informativos.

A gerente de Vigilância Ambiental da Secretaria Municipal de Saúde, Diana Martins, falou sobre a importância de manter os cuidados durante o período de férias, para evitar o acúmulo de água e consequentemente a proliferação do Aedes. “A orientação é para que as pessoas, se forem viajar, mantenham as piscinas com o nível de cloro adequado, ou peçam para o vizinho cuidar das mesmas. Também para que verifiquem e tampem calhas e outros locais que possam acumular água, como ralos e pratos de plantas”, destacou.

Segundo Diana, é importante que a população seja vigilante e mantenha constantemente os cuidados. “É fundamental fazer vistoria em seus quintais e dentro das casas pelo menos três vezes por semana, para verificar se não há água parada, principalmente após as chuvas. Precisamos da colaboração de todos no combate à dengue”, apontou.

Números da dengue - A Secretaria Municipal de Saúde divulgou, nesta quinta-feira (17), o relatório semanal com os dados sobre a dengue em Londrina. Do início do ano até o momento, foram registradas 3.551 notificações relacionadas à doença. Deste total, 34 casos foram confirmados e 2.882 descartados. Outros 638 estão em andamento, aguardando o resultado de exames laboratoriais.

LIRAa – A Secretaria Municipal de Saúde divulgou, no dia 29 de novembro, o resultado do 4º e último Levantamento Rápido de Infestação do Aedes aegypti (LIRAa) realizado em 2017. De acordo com os dados, o índice geral foi 4,3%, caracterizando situação de risco epidemiológico, o que significa que a cada 100 casas vistoriadas pelos agentes, mais de quatro estavam com focos positivos do mosquito.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios