Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Microempreendedores individuais de Londrina e região interessados em quitar débitos atrasados podem procurar escritório da entidade e salas do empreendedor para tirar dúvidas

O Escritório Regional do Sebrae/PR e as Salas do Empreendedor localizadas em Londrina e região estão orientando microempreendedores individuais (MEIs) que desejam renegociar suas dívidas junto à Receita Federal com parcelamento de débitos em até 120 meses. Esta ação para o microempreendedor individual faz parte do Mutirão da Renegociação, campanha do Sebrae/PR, realizada no ano passado para micro e pequenas empresas que tinham dívidas com o Simples Nacional.

É uma oportunidade para esse segmento empresarial, que poderá pagar impostos devidos em prestações, que devem ter valor de pelo menos R$ 50, e número mínimo de duas parcelas. Mas, é preciso ficar atento aos prazos. Quem aderir ao programa até dia 2 de outubro poderá parcelar o montante em até 120 parcelas. Após este prazo, a divisão dos débitos será possível em apenas metade do tempo, 60 meses.

O consultor do Sebrae/PR, André Araujo de Azevedo, ressalta que a entidade está orientando sobre a negociação e informando sobre como quitar os débitos atrasados. A renegociação pode ser feita diretamente pelo Portal do Empreendedor, na internet, ou na sede da Receita Federal. Hoje, a inadimplência atinge quase a metade dos empreendedores nesta modalidade em todo o Paraná.

Azevedo alerta que é preciso ficar atento aos prazos. Quem aderir ao programa até 2 de outubro poderá parcelar o montante em até 120 parcelas. Após esse período, a divisão dos débitos será possível em apenas metade do tempo, 60 meses. Os impostos poderão ser pagos em prestações de, no mínimo, R$ 50. O consultor do Sebrae aponta que a regularização dos pagamentos é importante para que o MEI assegure direitos previdenciários, além de poder participar de licitações públicas.

Na avaliação de Azevedo, uma das principais causas da inadimplência é a falta de conhecimento sobre as obrigações que devem ser cumpridas pelos empreendedores da modalidade, como o pagamento mensal do Documento de Arrecadação Simplificada do MEI (DAS-MEI) e a apresentação da Declaração Anual Simplificada. “O processo de formalização da empresa é simples e não depende de contador, mas é necessário atenção às obrigações”, observa.

Outro motivo comum de inadimplência é aquele empreendedor que não encerrou o CNPJ nem deu baixa no alvará da empresa depois de encerrar o negócio. O MEI não é cancelado automaticamente. “Não basta apenas deixar de pagar os boletos”, avisa. Para facilitar a organização e planejamento, Azevedo lembra que o Portal do Empreendedor oferece a opção de programar o débito automático dos pagamentos do DAS.

Como renegociar

A solicitação de adesão à campanha pode ser feita pelo site da Receita Federal ou pelo Portal do Empreendedor do Governo Federal. O MEI deve apresentar a Declaração Anual Simplificada para o Microempreendedor Individual (DASN-Simei) relativa aos respectivos períodos de apuração. O aplicativo calcula a quantidade de parcelas de forma automática, considerando o maior número de parcelas possível, respeitado o valor da parcela mínima.

Asimp/Sebrae/PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.