Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Geral 07/12/2017  09h30

Secretaria do Ambiente convida entidades para doação de lenha

Prazo para inscrição encerra nesta sexta-feira (8); Sema está aberta de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, para receber interessados

Os funcionários da Secretaria Municipal do Ambiente (Sema) estão convidando entidades sem fins lucrativos e instituições filantrópicas a participarem do edital de doação de lenha. O chamamento público foi divulgado no Jornal Oficial do Município do dia 30 de novembro e está aberto até amanhã (8).

Os interessados em receber um lote de lenha doado pela Prefeitura de Londrina precisam encaminhar o pedido junto com os documentos previstos em edital, que são o estatuto social da entidade; as atas da última assembleia e da eleição dos dirigentes; documento de identidade do representante da instituição (RG) e o número do Cadastro de Pessoa Física (CPF); além da declaração de responsabilidade com o descarte e a comprovação de regularidade fiscal.

Eles podem procurar a sede da Sema de segunda a sexta-feira, das 12h às 18h, na  Rua da Natureza, 155, no Jardim Piza. Aqueles que tiverem dúvidas sobre a doação podem telefonar para (43) 3372-4762. “É importante que as pessoas se atentem ao prazo para a inscrição, pois o mesmo encerra nesta semana. Assim que ele terminar, os servidores da Sema vão analisar a documentação o mais breve possível para, então, liberar o recolhimento dos materiais”, explicou a gerente de Áreas Verdes da Sema, Simone de Oliveira Fernandes Vecchiatti.

A doação é necessária, pois em decorrência dos ventos fortes e das chuvas do dia 20 de novembro, 254 árvores, em sua maioria de grande porte, caíram em Londrina. Os resíduos como troncos,  galhos e folhas foram retirados do caminho e das vias para liberarem a passagem de veículos e pedestres. Porém, como a quantidade é bastante expressiva, a Secretaria Municipal do Ambiente decidiu dar uma finalidade social ao produto.

A secretária municipal do Ambiente, Roberta Queiroz, explicou que desta forma o Município ajuda as entidades filantrópicas e, ao mesmo tempo, dá o destino ambiental correto aos troncos, galhos e folhas. “A Sema está fazendo o recolhimento parcial dos materiais, mas como são muitos troncos e galhos decidiu pela destinação social para as instituições sem fins lucrativos. Isso ajudará as entidades que poderão aproveitar o material ou vendê-lo e auxiliará o Município com a logística do recolhimento e armazenamento dos produtos”, disse.

Todos os inscritos terão a documentação analisada pela Sema. Os liberados se responsabilizarão pelo recolhimento, transporte e utilização da madeira. Eles poderão utilizar os troncos e galhadas recolhidos para uso próprio, como em caldeiras para aquecimento de água, artesanatos, marcenaria e outras atividades. Eles também poderão comercializar o produto.

Todos terão cinco dias úteis para recolherem o material doado e deixarem o espaço limpo. A responsabilidade pelo corte em toras, carregamento, transporte e acomodação da madeira caberá exclusivamente às instituições que se cadastrarem.

A intenção da Secretaria do Ambiente é que, futuramente, possa ser criado um credenciamento permanente para a doação e o recolhimento de troncos não aproveitados.

N.com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.