Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Um programa de monitoramento e gerenciamento da política habitacional do Governo do Paraná foi premiado ontem 22 durante o 64.º Fórum Nacional de Habitação de Interesse Social, em São Paulo. O sistema, desenvolvido pela Companhia de Habitação do Paraná (Cohapar), recebeu o Selo de Mérito da Associação Brasileira de Cohabs e Agentes Públicos de Habitação, um reconhecimento às contribuições mais relevantes para o desenvolvimento do setor em todo o país.

O prêmio é resultado do desenvolvimento do Sistema de Informações sobre Necessidades Habitacionais do Paraná (SISPEHIS). A ferramenta é utilizada para o monitoramento e avaliação do Plano Estadual de Habitação de Interesse Social do Paraná (PEHIS-PR), que traduz a política habitacional do Estado em ações concretas, com prazos, programas e recursos, permitindo uma visão estratégica das soluções para o setor.

SISTEMA - De acordo com Bernadeth Dickow, socióloga da Cohapar e autora do projeto, o Paraná é o único estado do Brasil que possui um sistema com essa dimensão de atendimento. “A pesquisa te mostra cada aspecto do déficit habitacional através de fotos e georeferenciamento, que é o que indica o local e as condições da área”, explica Bernadeth. “Cada município tem pessoas capacitadas para acessar o sistema e o atualizar, pois o nosso objetivo é formar uma aliança com o município”, conta.

O SISPEHIS é baseado na pesquisa de necessidades habitacionais do Paraná, realizada em 2010 e atualizada entre 2015 e 2016, por meio do próprio mecanismo, acessível às prefeituras. O modelo permite que os municípios tenham autonomia no preenchimento e atualização sobre as condições de habitação e urbanização de suas localidades. A próxima atualização acontecerá em 2020.

Dos 399 municípios paranaenses, 376 utilizaram o SISPEHIS para atualizar os dados, o equivalente a 97% das localidades, o que permite segurança para o cálculo do déficit habitacional em todo o estado. O sistema é composto por cinco formulários: pesquisa geral, favelas ou ocupações irregulares, cortiços, loteamentos irregulares ou clandestinos e conjuntos habitacionais degradados.

O sistema proporciona pesquisas que resultam no déficit qualitativo, que desenha a realidade brasileira e no déficit quantitativo, que permite o desenvolvimento de programas, linhas de financiamento e investimentos adequados à população.

O SISPEHIS está disponível para consulta pública no site da Cohapar.

http://www.cohapar.pr.gov.br/modules/conteudo/conteudo.php?conteudo=294

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.