Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Na próxima quarta-feira (2), às 14 horas, seis ciclistas de Curitiba vão chegar a Londrina para falar para as crianças da Escola Municipal Irene Vicentini Theodoro, localizada na Rua Pitágoras, 130, no Jardim California. Eles estão vindo de Curitiba e vão pedalar ao todo 615 km, entre a nascente e a foz do Rio Tibagi, para lembrar a importância das águas para a manutenção da vida. Todas as crianças da unidade participarão da palestra.

O objetivo da pedalada pelo Paraná é instigar a reflexão e o debate em defesa das águas, além de chamar a atenção para a importância da sustentabilidade ambiental, de medidas contra a escassez desse recurso hídrico, e para medidas alternativas de mobilidade urbana, como o uso de bicicletas para o deslocamento.

Para isso, eles sairão de Curitiba no sábado (28), pela manhã. A intenção é pedalar até a nascente do rio, na fronteira entre Palmital, Irati e Ponta Grossa. No segundo dia, o grupo vai pedalar 116 quilômetros de Tibagi a Sapopema. De Sapopema, Pico Agudo a São Jerônimo da Serra serão mais 80 quilômetros de aventura. De São Jerônimo da Serra a Londrina, a expectativa é percorrer em pouco mais de 5 horas quase 90 quilômetros.  A viagem finalizará em Primeiro de Maio na margem esquerda do Rio Paranapanema, que é a foz do Rio Tibagi, sendo percorridos quase 90 quilômetros em 6 horas.

Durante o trajeto, os ciclistas vão fazer paradas estratégicas como no Pico Agudo, em Sapopema, conversarão com grupos de ciclistas e analisarão a situação do Rio Tibagi em diversos pontos. Da viagem, será feito um documentário que tratará sobre as águas do rio, a percepção dos moradores do entorno sobre a importância da água, os desafios para o futuro, as obras do ser humano e suas consequências para a natureza e uma reflexão sobre as problemáticas que permeiam o assunto.

Para a assessora pedagógica da Secretaria  Municipal de Educação, Carla Cordeiro, é importante que as crianças tenham contato com grupos como este, pois há a possibilidade delas verem na prática ações que vêm dando certo e que pensam no desenvolvimento humano e urbano de forma sustentável. “Eles vão à escola de bicicleta, o que por si só chama a atenção das crianças. Além disso, conversam com elas sobre a importância da água potável, que é um bem finito e que, muitas vezes, não recebe a atenção e os cuidados que realmente merece. Toda escola precisa de atividades como esta”, esclareceu.

O “Desafio Entre Águas: Rio Tibagi” faz parte do programa Ciclismo Social, desenvolvido pela ONG Instituto Tibagi. Este programa existe desde 2015 promovendo desafios anuais, divulgando informações relevantes para os trabalhos sociais em prol do meio ambiente, como o repasse de um percentual do imposto de renda para projetos sociais e ONG.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios