Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Inscrições estão abertas até 5 de junho. Podem participar startups em fase de operação que desejam acelerar projetos inovadores

Estão abertas e vão até 5 de junho as inscrições para o segundo ciclo do Programa de Pré-Aceleração Crowd Londrina. O espaço de crowdworking na cidade é uma iniciativa da Telefônica Open Future (controladora da Vivo), em parceria com o Sebrae/PR, e tem por objetivo principal promover a inovação tecnológica e o empreendedorismo na região como base para o desenvolvimento de indústrias-chave.

Podem se inscrever startups que desejam acelerar projetos inovadores nas áreas de IoT (Internet das Coisas), Soluções Digitais em Telecom, Agtech (Agronegócio Inteligente), Big Data, Inteligência Artificial, E2E (End to End), Smart City e Cloud. As inscrições devem ser feitas por meio da plataforma Open Future, no link http://bit.ly/crowdcall01.

Neste ano, o Crowd Londrina vai selecionar até 20 projetos para incubação e disponibilizar serviços como mentorias, plano de treinamentos, estações de trabalho rotativas, networking, ganhos de conhecimento, meetups, parcerias estratégicas e consultorias. Segundo a Telefónica, o programa de pré-aceleração é balizado em um modelo de gestão da qualidade para geração de empreendimentos inovadores.

O consultor do Sebrae/PR, Lucas Ferreira, diz que, para participar, é necessário que as startups estejam em fase de operação e tenham um produto viável para ser validado ou que já possa ser comercializado no mercado. Neste ciclo, a aceleração dos projetos será descentralizada. As ideias de negócio poderão ser incubadas em espaços de coworking, aceleradoras, incubadoras, hotel tecnológico, núcleos de inovação e centro de empreendedorismo instalados em Londrina. “Vamos analisar caso a caso e instalar as empresas no ambiente mais favorável para cada uma, conforme demanda”, explica.

Ferreira destaca a importância de Londrina sediar um dos quatro espaços de crowdworking que a Telefônica Open Future possui no Brasil. “Os olhares desse grande grupo ficam direcionados para Londrina, as startups aqui aceleradas e o nosso ecossistema”, afirma. A participação da cidade em um programa de aceleração global também é importante para que as startups locais consigam fechar parcerias e receber investimentos.

Uma das startups aceleradas no primeiro ciclo foi a Real XD Studio. O fundador do negócio, Luiz Antonio Monteiro Junior, diz que a participação no Crowd Londrina foi muito importante. “Tivemos ajuda das consultorias do Sebrae para alinhar o negócio, proximidade com uma corporação grande para entender as demandas e os pré-requisitos para se tornar uma empresa de ponta”, afirma. Durante o processo de aceleração, a startup focou o trabalho no desenvolvimento de jogos virtuais e lançou quatro card games para entretenimento e um corporativo. “Já comercializamos, pegamos o feedback e estamos fazendo a segunda edição”, conta.

O country manager da Telefônica Open Future & Wayra Brasil, Renato Valente, informa que a empresa lançou o segundo ciclo de pré-aceleração no Crowd Londrina por acreditar nos parceiros envolvidos e no potencial de surgimento de boas ideias na região. "Aumentamos o número de startups que estamos buscando a fim de gerar mais negócios e de conectá-los com mentores, mercado e empresas da rede global da Telefônica Open Future", comenta.

Asimp/Sebrae

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios