Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Durante evento nacional, em Brasília, setor anunciará avanços em inovação e apresentará o desempenho do ônibus coletivo urbano no período 2018-2019, com números do setor

Fora da agenda de investimentos do Governo Federal, o transporte público coletivo urbano segue lentamente. Abalado pela crise econômica que também afetou o setor, o ônibus urbano enfrenta vários desafios - entre eles, o de recuperar passageiros que migraram para outros modos de deslocamento, incluindo aqueles realizados por meio de aplicativos e até mesmo o transporte pirata. Mergulhado nesse cenário, as empresas operadoras começam a reagir e a buscar formas de recuperar não só a demanda perdida, que nos últimos quatro anos atingiu o percentual de queda de 25,9%, mas também a condição de atender à reivindicação de passageiros por um transporte de qualidade. Dados de desempenho do setor serão apresentados amanhã (20/8), 12h30, durante coletiva de imprensa em Brasília.
Soluções para reverter esse quadro farão parte das discussões realizadas em Brasília, nos dias 20 e 21 de agosto, durante o Seminário Nacional NTU 2019 - Inovação e reinvenção: o futuro do transporte público na perspectiva da sociedade. O objetivo é aprofundar o debate sobre propostas definidas em consenso pelo setor, com foco na solução dos grandes gargalos do serviço de ônibus urbano no Brasil.
Além de aprofundar o debate sobre as propostas para a superação dos desafios estruturais do setor de ônibus urbano, a 33ª edição do Seminário Nacional NTU também vai dar destaque à adoção de soluções inovadoras, de base tecnológica ou não, voltadas para elevar a operação das redes de transporte a um novo patamar de excelência e eficiência.
Entre os destaques da programação, no primeiro dia do evento (20/8), está o painel dedicado às discussões sobre "Como alcançar um transporte público de qualidade, com transparência e preços acessíveis aos passageiros", com debate sobre o cenário atual e formas de avançar na implementação das propostas setoriais reunidas no documento Construindo hoje o amanhã - propostas para o transporte público no Brasil. A publicação foi elaborada sob a coordenação da Associação Nacional de Transportes Públicos (ANTP) com colaboração da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), do Fórum Nacional de Secretários e Dirigentes de Mobilidade Urbana e da Associação Nacional de Empresas de Transportes Urbanos (NTU). O documento traz um conjunto de cinco ações, diretivas e metas que podem se tornar referência para ações de governos na área de mobilidade.
Ainda no dia 20, outro painel sobre a "Modernização do marco regulatório do transporte público" vai discutir como inovar e oferecer um serviço de transporte coletivo mais flexível e de maior qualidade em ambiente altamente regulado, com rígidos contratos de concessão. O tema será apresentado pelo renomado jurista brasileiro Marçal Justen Filho.
Outro destaque, ainda no primeiro dia do evento, será a palestra sobre "Inovação na mobilidade urbana e o futuro do transporte público", proferida pelo Professor Matheus Sousa Oliveira, do Programa de Engenharia de Transportes /Instituto Alberto Luiz Coimbra de Pós-Graduação e Pesquisa de Engenharia da Universidade Federal do Rio de Janeiro (Coppe/UFRJ). Ele apresentará estudo inédito sobre Mobilidade como Serviço (MaaS, na sigla em inglês), modelo que integra todos os modais nos deslocamentos e que surge como tendência nos países desenvolvidos.    
A história do transporte público coletivo no Brasil e no mundo também está na programação do primeiro dia do evento, com o lançamento do catálogo do Centro de Documentação e Memória Eurico Divon Galhardi (CDMEDG), que reúne imagens de mais de 800 peças, entre miniaturas de veículos e materiais bibliográficos, museológicos e arquivísticos do acervo da NTU.
A programação do dia seguinte (21/8) será dedicada ao COLETIVO, o programa de inovação em mobilidade urbana criado por iniciativa da NTU. O ponto alto será a escolha da proposta vencedora da etapa final do 1º Desafio do COLETIVO – competição de projetos de inovação em mobilidade urbana coletiva. Seis projetos concorrem ao troféu do Desafio. Um júri composto por autoridades e especialistas em transporte público e inovação irá avaliar os projetos e contribuir com o debate sobre o futuro do transporte público no Brasil. Participantes do Seminário também poderão votar.

Socorro Ramalho/Asimp
 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios