Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

João Victor de Oliveira Almeida foi o primeiro colocado na categoria 15 a 18 anos no "I Concurso de Frases sobre a Indústria do Conhecimento"

"Aprender, conhecer, libertar. Aplainar o caminho, alargar horizontes: foi aqui no SESI Indústria do Conhecimento que aprendi a voar, alçar voos cada vez mais altos." Foi com esta frase que o estudante do terceiro ano do Ensino Médio do Colégio Estadual Unidade Polo João Victor de Oliveira Almeida, 16 anos, garantiu a primeira colocação estadual na categoria 15 a 18 anos do "I Concurso de Frases sobre a Indústria do Conhecimento".

O estudante concorreu com usuários cadastrados de 15 módulos da Indústria do Conhecimento no Paraná. Além de estar cadastrado, o critério para participação no concurso era ter lido ao menos dois livros entre os anos de 2015/2016. Foram quatro categorias distintas: até 10 anos, de 11 a 14 anos, de 15 a 18 anos e acima de 18 anos. Cerca de 100 adolescentes participaram do concurso. "Nosso objetivo com este concurso era saber o que a Indústria do Conhecimento representa na vida do usuário, sua importância para a comunidade. Por ser o primeiro tivemos um bom número de participantes. Para 2017 estamos programando um concurso de vídeos e uma gincana esportiva e cultural", adiantou a gerente estadual dos módulos da Indústria do Conhecimento-Sesi, Lourdes Ostapiuk.

Após o recolhimento das fichas de inscrição com as respectivas frases, uma equipe da Secretaria do Trabalho (responsável pela interface Prefeitura/Sesi) formada por quatro membros, juntamente com a secretária Lourdes Narcizo, selecionou a melhor frase de cada categoria. Posteriormente estas frases foram enviadas para Curitiba, passando por mais um júri de seis membros, para a escolha da melhor frase de cada categoria em todo o Estado. Os critérios para julgamento das frases foram: criatividade, coerência, clareza, correção gramatical e originalidade.

Em Ibiporã, 19 adolescentes e jovens participaram do concurso, a maioria alunos da Escola de Formação e Cidadania (Esforci) da Associação de Proteção à Maternidade, Infância e Família (APMIF).

A premiação aos participantes ocorreu nesta quarta-feira (26), na Indústria do Conhecimento, e contou com a presença do prefeito José Maria Ferreira, da primeira-dama e presidente de honra da APMIF, Eliana Eik Borges Ferreira, secretários municipais, da gerente estadual dos módulos da Indústria do Conhecimento-Sesi, Lourdes Ostapiuk, servidores da secretaria municipal do Trabalho e alunos e educadores da Esforci. Todos os participantes ganharam certificado e um kit escolar.  João Victor foi presenteado com um tablet. "Estou muito feliz. Não esperava conquistar este prêmio. Agradeço especialmente ao apoio da bibliotecária Zilda Gonzaga por ter me incentivado a participar do concurso. Comecei a frequentar este espaço há dois anos e ele me proporcionou a ampliação dos meus horizontes por meio da leitura e das novas amizades", ressaltou o estudante.

José Maria agradeceu a participação dos alunos no concurso e enfatizou a importância da leitura para a formação do ser humano. "É uma satisfação premiar um filho de nossa terra em um concurso estadual. Para mudar uma cidade precisamos mudar a nós mesmos. O espaço físico da Indústria do Conhecimento pode não ser tão grande, mas guarda dentro de si uma riqueza enorme- o acesso ao conhecimento por meio de diferentes plataformas", lembrou o prefeito. "Os ambientes são projetados para facilitar a acessibilidade física e oferecem boas condições de leitura e estudo, além de acesso a tecnologias. Enfim, é um espaço que agrada a todas as faixas etárias", acrescentou Lourdes Narcizo.

Eliana Eik destacou o empenho de João Victor como adolescente aprendiz no curso de aprendizagem de auxiliar administrativo. "Você é nosso orgulho. Sempre se empenhou nas atividades e já está inserido no mercado de trabalho. Além do talento para cantar constatamos que se destaca na escrita também. Parabéns", elogiou a presidente de honra da APMIF. Eliana também enfatizou a importância do trabalho complementar desenvolvido pelos educadores da Esforci com os alunos na Indústria do Conhecimento.

As Unidades Sesi Indústria do Conhecimento são centros multimeios, contendo biblioteca, DVDteca, CDteca, gibiteca e Internet, onde os usuários terão a oportunidade de acesso à informação e à apropriação do conhecimento. Os São mais de 1000 títulos à disposição dos usuários.

Núcleo de Comunicação Social/PMI

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios