Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Desde sábado (13) Ibiporã ganhou o reforço militar no combate ao mosquito Aedes aegypti, transmissor da dengue, zika vírus e febre chikungunya. Soldados do 30º Batalhão de Infantaria Motorizada- BIMEC, de Apucarana, participaram no sábado, Dia Nacional de Mobilização Zika Zero, de uma ação educativa, em parceria com a Administração Municipal, por meio da Secretaria de Saúde.

Pela manhã, 35 militares e 22 agentes de endemias distribuíram panfletos e orientaram a população da Vila Esperança sobre como evitar a proliferação do mosquito. A atividade integrou uma grande ação nacional, com 220 mil militares das Forças Armadas, junto com profissionais dos estados e municípios, indo às ruas orientar a população. A mobilização aconteceu em mais de 350 municípios de todas as unidades da federação.

Nesta quinta-feira (18), haverá uma nova ação com o apoio dos militares. A iniciativa será de combate ao mosquito, com remoção de criadouros e aplicação de larvicidas e inseticidas.  Desta vez as atividades, que vão durar o dia todo, se concentrarão na área central, com saída da Prefeitura, às 8 horas. “Já estamos no segundo ciclo de visitas a todos os imóveis da cidade, e como no centro os quarteirões são maiores e há muitas construções antigas esta parceria é importante para realizarmos o trabalho com mais rapidez”, ressalta o coordenador do setor de Endemias, Luis Augusto Loredo. No sábado (20) haverá um trabalho de recuperação das casas fechadas nas áreas trabalhadas durante a semana. A terceira fase, ainda sem data definida, será de conscientização nas escolas. 

Conforme o Setor de Epidemiologia da Secretaria Municipal de Saúde, 561 casos de dengue foram notificados do início do ano até o dia 15 de fevereiro em Ibiporã, sendo 35 confirmados, todos autóctones (contraídos no próprio município). Nenhum caso de zika vírus e febre chikungunya foram registrados até o momento. "A infestação acontece em todo o município e a maioria dos focos do mosquito está no lixo e em recicláveis espalhados nas casas e empresas, ruas, terrenos baldios e margens das estradas. Se este ano repetir o padrão dos anos anteriores o pico da epidemia será no final de março, começo de abril", alerta Loredo.

Ações de combate à dengue

Em reunião de emergência convocada pelo prefeito José Maria Ferreira secretários municipais e representantes da Ouvidoria, Samae e secretaria de Saúde discutiram novas ações de combate à dengue, principalmente no que se refere à destinação do lixo descartado inadequadamente em terrenos públicos, fundos de vale e às margens das rodovias. "As fortes chuvas do mês passado entupiram várias bocas de lobo. Por isso uma empresa será contratada para agilizar a limpeza dos bueiros. Também determinei que fosse aberta uma licitação para contratar caminhões para o recolhimento de entulho", expôs José Maria.

Também ficou definida a intensificação das operações de limpeza em terrenos públicos e uma reunião com representantes de entidades da sociedade civil para convocar os munícipes a participar de arrastões de limpeza.

O governo municipal realiza ações contínuas de prevenção e combate à dengue, as quais estão sendo intensificadas devido ao tradicional aumento de casos nesta época do ano. "Executamos o trabalho de remoção dos criadouros em 100% do território e na semana passada recomeçamos um novo ciclo. Também está sendo realizado bloqueio de transmissão viral em residências com notificações, aplicação de inseticida (UBV costal), ações educativas em empresas, igrejas e escolas, capacitação de servidores, teste rápido e planejamento de ações conjuntas com cidades da Região Metropolitana, como Cambé e Londrina. Também encaminhamos à 17ª Regional de Saúde um novo pedido de envio da UBV pesada (fumacê) para o combate à dengue", pontua Loredo. 

Além disso, um teste seletivo simplificado foi realizado em janeiro para contratação de mais 15 agentes sanitários visando reforçar o trabalho de campo. A secretaria de Saúde também solicita o empenho de todos os servidores no combate ao mosquito, vistoriando as instalações de seu departamento, e eliminando manualmente todo e qualquer foco.

Recomendação para as gestantes

·         Fazer acompanhamento com consultas de pré-natal, realizando todos os exames recomendados pelo seu médico;

·         Não consumir bebida alcoólica ou qualquer tipo de droga;

·         Não utilizar medicamentos, principalmente controlados (antidepressivos, anticonvulsivantes e ansiolíticos) sem a orientação médica;

·         Evitar contatos com pessoas com febre, rash cutâneo ou infecções;

·         Se houver qualquer alteração no estado de saúde da mulher, principalmente até o 4º mês de gestação, comunique o fato ao profissional de saúde para as devidas providências no acompanhamento da gestação;

·         Adotar medidas que possam reduzir a presença de mosquitos transmissores de doenças (Aedes aegypti), eliminando os criadouros (retirada de recipientes que tenham água parada e cobertura adequada de locais de armazenamento de água);

·         Adotar medidas de proteção contra mosquitos com manutenção de portas e janelas fechadas ou utilizar redes de proteção, usar calça comprida e camisa de manga longa e utilizar repelentes indicados para gestantes (ex. Icaridina exposis, DEET adulto 15% e IR3535)

O MOSQUITO PICA DURANTE O DIA. PROTEJA-SE!

·         Use roupas que protejam todo o corpo;

·         Aplique repelente nas partes expostas;

·         Use inseticida dentro de casa, principalmente atrás dos móveis e cantos escuros;

·         Use mosquiteiro durante o dia, principalmente para idosos e crianças;

·         Instale telas nas janelas;

·         Limpe seu quintal. Jogue no lixo tudo o que acumula água. Quinze minutos de vistoria são o suficiente para manter o ambiente limpo. Pratinhos com vasos de planta, lixeiras, baldes, ralos, calhas, garrafas, pneus e até brinquedos podem ser os vilões e servir de criadouros para as larvas do mosquito

Informe-se sobre a dengue,  zika vírus e febre chikungunya no blog "Ibiporã Contra a Dengue" - www.ibiporacontradengue.blogspot.com.br

Núcleo de Comunicação Social/PMI

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios