Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Segundo dados do Caged, o município registrou um saldo positivo de 230 empregos no acumulado de janeiro a dezembro

Mesmo em um cenário de grave crise econômica, o município de Ibiporã fechou pelo terceiro ano consecutivo com saldo positivo na geração de empregos. Segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) divulgados na semana passada pelo Ministério da Economia, o município registrou um saldo positivo de 230 empregos no acumulado de janeiro a dezembro. O número é a diferença entre trabalhadores admitidos (5.309) e desligados (5.079). Em 2018, Ibiporã foi a cidade da Região Metropolitana de Londrina (RML) que mais gerou vagas de trabalho, acumulando um saldo positivo de 539 empregos. Em 2.017, o Caged registrou um saldo de 296 empregos no acumulado de janeiro a dezembro.

A maior parte das admissões ocorreu no segundo semestre, quando a economia nacional começou a dar sinais de recuperação. Segundo a Agência do Trabalhador de Ibiporã, o que ajudou a puxar estes números para cima foi as cerca de 80 contratações realizadas por um frigorífico instalado no município, que em 2019 inaugurou uma nova planta e ampliou em 50% sua produtividade, e uma empresa terceirizada que contratou motoristas e ajudantes de motoristas de Ibiporã para trabalhar na BRF, que construiu um novo centro de distribuição em Londrina.

Ibiporã seguiu a tendência do Paraná, que encerrou 2019 como um dos quatro Estados que mais geraram emprego no País, com saldo de 51.441 vagas abertas, conforme dados do Caged. Esse é o melhor índice dos últimos seis anos e representa crescimento de 24,28% em relação a 2018, que teve 41.391 novos empregos. O Paraná também fechou o ano com o quarto maior estoque de carteiras assinadas do País, com 2.655.253 de pessoas empregadas.

O Brasil também encerrou 2019 com números positivos na geração de empregos formais – 644 mil vagas, 21,63% a mais que o registrado em 2018. De acordo com o Ministério da Economia, é o maior saldo de emprego com carteira assinada em números absolutos desde 2013.

Os segmentos que mais contrataram em Ibiporã foram Serviços e Indústria de Transformação, com uma variação absoluta de 226 e 123 postos formais, respectivamente. Já o setor Agropecuária, Extração Vegetal, Caça e Pesca foi o que mais demitiu, gerando um saldo negativo de 154 vagas.

A secretária do Trabalho, Maria Romana, credita os números positivos à política municipal de geração de emprego e renda, por meio dos cursos de qualificação profissional ofertados no Centro Tecnológico do Trabalhador de Ibiporã (CTTI), ampliação e abertura de novas empresas, incentivo ao empreendedorismo e à consolidação da política de incentivo industrial. “Os números confirmam o esforço conjunto do governo municipal em oportunizar ao trabalhador melhores condições de se inserir no mercado. “Em 2019, 562 pessoas se formaram nos 36 cursos ofertados gratuitamente pela Secretaria do Trabalho em parceria com o Sistema S (Senai, Sebrae, Senac), tais como panificação básica, cabeleireiro, cuidador de idosos, assistente administrativo, assistente de RH, mecânica automotiva. Nos últimos três anos, o CTTI já treinou e preparou mais de 1.800 pessoas nas mais diferentes áreas.

A secretária também destaca que os índices positivos são fruto de um trabalho empenhado da Agência do Trabalhador do Município, que tem intensificado a captação de vagas por meio de parcerias com a classe empresarial. “As visitas aos empresários atuantes de diversos setores e as divulgações das vagas em vários meios de comunicação, especialmente nas redes sociais, tiveram bastante impacto no resultado positivo. Em 2019 realizamos a terceira edição do “Encontro com RH de Ibiporã”, o qual reuniu cerca de 50 profissionais que atuam no setor de Recursos Humanos, especialmente nas áreas de recrutamento e seleção, de 26 empresas de Ibiporã, de diferentes ramos. Estamos mostrando aos empresários que podem confiar no nosso trabalho, pois todos os profissionais da Agência têm muito empenho para inserir ou realocar o cidadão no mercado de trabalho”, pontua Maria Romana.

Para facilitar o processo de seleção, a Agência do Trabalhador, inclusive, cede espaços dentro de suas instalações a empresas parceiras para que os processos seletivos sejam realizados no local, agilizando as contratações.

Mais de 20 mil trabalhadores atendidos

Os serviços oferecidos pela Agência do Trabalhador de Ibiporã atenderam mais de 20 mil trabalhadores ao longo de 2019. Somente pela intermediação de mão de obra passaram 17.114 trabalhadores. 3.966 trabalhadores vieram tirar dúvidas e dar entrada no seguro-desemprego. A carteira de trabalho foi emitida para 998 pessoas.

Já pela internet foram realizados 5087 agendamentos, sendo 3.018  de seguro- desemprego e 2.069 de carteira de trabalho.

Conforme consta no relatório, 504 pessoas foram colocadas nas vagas inscritas na Agência do Trabalhador/Portal Mais Emprego em 2019 – 84,99% da meta estipulada, que era de 593 colocações.

Dentre serviços ofertados pela Agência do Trabalhador estão: intermediação de mão de obra; habilitação ao seguro-desemprego; qualificação profissional e social; orientação profissional; espaço físico para realização dos processos de seleção; entre outros. Todos são inteiramente gratuitos.

Sala do Empreendedor

Oferecendo desde apoio para formalização de microempreendedores a soluções para quem precisa de crédito, a Sala do Empreendedor de Ibiporã  formalizou 198 Microempreendedores Individuais (MEIs) em 2019.

De acordo com a secretária do Trabalho, o governo municipal tem trabalhado para transformar a realidade dos microempreendedores de Ibiporã, por meio de ações que visam aprimorar a gestão, aumentar a qualidade, produtividade e competitividade, através de oficinas, consultorias, palestras, atendimentos com consultores credenciados pelo Sebrae, curso "Bom Negócio Paraná", em parceria com a Universidade Estadual de Londrina (UEL), e o programa de microcrédito Banco do Empreendedor, em parceria com o governo estadual e Fomento Paraná.

Dentre as ações realizadas ano passado está a oficina de técnicas de licitação para MEIs, Semana do MEI, Seminário sobre Rodada de Negócios, curso Bom Negócio Paraná e a 3ª Feira do Microempreendedor Individual (FEMEI), realizada no dia 9 de novembro, na Praça Pio XII.

Em março de 2019 a Sala do Empreendedor mudou do Terminal Rodoviário para o CTTI, proporcionando maior comodidade aos munícipes que fazem uso dos serviços, com novas e melhores instalações e a facilidade de um amplo estacionamento.

O endereço é Praça Ciro Ibirá de Barros, 176. O horário de funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8 às 17 horas (não fecha para almoço). Telefone: 3178-0241.

Caroline Vicentini/NCPMI

Clique nas fotos para ampliar

curso cabeleireiro
curso salgadeiro
Ibipora na linha do futuro

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios