Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Prefeitura de Ibiporã, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil continuam trabalhando no atendimento aos estragos provocados pelo vendaval que atingiu a cidade na tarde deste domingo (22)
 
Caroline Vicentini/Asimp/PMI
 
Uma força-tarefa envolvendo Prefeitura Municipal de Ibiporã, Defesa Civil e Corpo de Bombeiros continua trabalhando no atendimento aos estragos provocados pelo vendaval que atingiu a cidade na tarde do domingo (22). O temporal e os ventos fortes – que atingiram uma velocidade de 105 km/h - duraram cerca de 15 minutos em Ibiporã.
 
Até o final da manhã de ontem, o Corpo de Bombeiros registrou 61 ocorrências devido ao vendaval, sendo 38 casas destelhadas e 23 árvores danificadas, sendo que algumas foram arrancadas pela raiz. O Jardim San Rafael contabilizou o maior número de destelhamentos. Uma antena de internet caiu sobre três casas e um carro no Jardim Monte Verde. Uma das residências atingidas foi a do pai do operador de máquinas Luis Aparecido Souza. “É a primeira vez que isso acontece. Foi um susto muito grande e causou muitos prejuízos. Felizmente ninguém se feriu”, relatou Souza.
 
Segundo o chefe do Núcleo de Defesa Social (Nudes) e secretário da Defesa Civil, José Laurindo Petri, toda a cidade chegou a ficar sem energia e a Copel foi solicitada para reparar os estragos. Quatorze mil domicílios chegaram a ficar sem energia em Ibiporã e Jataizinho. Alguns bairros ainda registram oscilação de energia. Algumas regiões da cidade ficaram sem o fornecimento de água, já que as bombas ficaram sem energia. Outdoors, barracões, placas e fachadas de comércio também foram danificados pelo vento. “As ocorrências foram registradas em toda a cidade, mas com danos de pequena monta”, afirmou Petri.
 
Doze pessoas da Defesa Civil, além da equipe do Corpo de Bombeiros trabalharam na distribuição de lonas às famílias que tiveram suas casas destelhadas, corte de árvores, recolhimento de galhos e acionamento da Copel”, informou o secretário da Defesa Civil. “Quero fazer um agradecimento especial aos voluntários da Defesa Civil que trabalharam até o início da noite de ontem para minimizar os estragos provocados pelo temporal”, acrescentou Petri.
 
De acordo com o secretário municipal de Obras, Alexandre Casagrande uma equipe trabalha no recolhimento das árvores cortadas e limpeza da sujeira deixada pelo temporal. Segundo o Simepar, as chuvas devem continuar até o início da noite. Nos próximos dias as temperaturas ficam mais amenas, pois predomina sobre as regiões paranaenses um ar mais frio.
 
A chuva que atinge o Paraná desde a tarde de sexta-feira (20) causou estragos em pelo menos 26 municípios, conforme o último boletim divulgado pela Defesa Civil Estadual às 8h15 de ontem (23). Ao todo, 26.786 foram afetadas pelas chuvas e 6.902 residências foram danificadas por causa do granizo.
 
A Defesa Civil em Ibiporã pode ser acionada pelo telefone: 3178-8442.
 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios