Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.
Ibiporã 08/05/2017  11h37

Ibiporã sedia I Encontro Cultural dos CAPS da 17ª Regional de Saúde

Mostra cultural dos usuários dos Centros de Atenção Psicossocial Adulto e Infantil acontece em 18 de maio, Dia Nacional de Luta Antimanicomial, no Cine Teatro

Ibiporã sedia no dia 18 de maio, Dia Nacional de Luta Antimanicomial, o I Encontro Cultural dos CAPS da 17ª Regional de Saúde. O evento, que acontecerá a partir das 13 horas no Cine Teatro Padre José Zanelli, reunirá cerca de 400 pessoas, entre representantes das administrações municipais, coordenadores dos Centros de Atenção Psicossocial Adulto e Infantil e usuários dos serviços de saúde mental dos municípios integrantes da 17ª.

Na semana passada a secretária de Saúde, Andrea Stroka, a coordenadora municipal de Saúde Mental, Ana Lúcia de Azevedo, as coordenadoras do CAPS Adulto e Infantil, Kátia Ermenegildo e Rubia Maria Batista, respectivamente, reuniram-se novamente com as coordenadoras dos CAPS dos municípios de Cambé, Londrina, Rolândia e Florestópolis para tratar da organização do evento. Segundo Ana Lúcia, o encontro será uma mostra de talentos dos usuários dos CAPS Adulto e Infantil dos municípios participantes, com apresentações de teatro, música, dança e artesanato. "O objetivo é promover a inserção de nossos usuários na sociedade, mostrando que são capazes de desenvolver toda e qualquer atividade social, cultural. A sociedade precisa compreender, ter outro olhar, e respeitar as diferenças", defende a coordenadora de saúde mental.

A secretária de Saúde de Ibiporã acrescenta que a mostra de talentos está inserida nas propostas dos CAPS, que são de acolher, reabilitar psicossocialmente, auxiliar na produção de subjetividades e autonomia.

Os CAPS são instituições destinadas a acolher os pacientes com transtornos mentais, estimular sua integração social e familiar, apoiá-los em suas iniciativas de busca da autonomia, oferecer-lhes atendimento médico e psicológico. Sua característica principal é buscar integrá-los a um ambiente social e cultural concreto, designado como seu território, o espaço da cidade onde se desenvolve a vida cotidiana de usuários e familiares.

Entre os serviços ofertados estão atendimento individual e/ou grupal, oficina terapêutica, grupos de orientação familiar, visitas domiciliares, oficina geradora de renda, atendimento médico, entre outros.

Ibiporã possui um CAPS Adulto e um Infantil. O Adulto atende munícipes acima de 18 anos que apresentam transtorno mental grave ou dependentes de substâncias psicoativas. Os usuários são atendidos por uma equipe multiprofissional composta por enfermeiro, psicólogos, terapeuta ocupacional, fisioterapeuta, médico psiquiatra, educador social e apoio da assistente social.

Já o CAPSi atende pessoas de 0 a 17 anos 11meses e 29 dias que apresentam um comprometimento psíquico grave, podendo estar incluído os portadores de autismo grave, psicoses, neuroses graves e todos aqueles que por sua condição psíquica estão impossibilitados de manter ou estabelecer laços sociais. O CAPSi também conta com uma equipe multiprofissional: psicólogos, enfermeiro, assistente social, terapeuta ocupacional, pedagogo, médico pediatra especialista em saúde mental, fonoaudiólogo.

ASCOM/PMI

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios