Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Excelência nos serviços de saneamento executados pelo SAMAE faz município atingir metas projetadas para somente daqui a 20 anos

Núcleo de Comunicação Social/PMI

Ibiporã desponta entre as cidades brasileiras que já atingiram o índice do Plano Nacional de Saneamento Básico (PLANSAB), criado pelo Governo Federal por meio do Ministério das Cidades, em dezembro do ano passado. O plano visa à melhoria do saneamento em todo país, analisa dados e define metas que os municípios precisam alcançar em curto, médio e longo prazo.

Conforme o PLANSAB, haverá uma universalização e ampliação progressiva do acesso de todos os domicílios ao saneamento básico. O Brasil, porém, precisa rever seus modelos e criar condições para que esse setor consiga cumprir o que está proposto no plano até 2033.  Entretanto, Ibiporã já oferece o trabalho de saneamento básico com excelência na qualidade e presta serviços que o país pretende atingir somente daqui a 20 anos.

"Nosso país tem um atraso muito grande neste quesito. Ibiporã, uma pequena cidade que hoje contempla seus 52 mil habitantes, é modelo para o Brasil, que vive um período ruim por apresentar índices reprováveis em relação ao saneamento básico, comparado com qualquer país sul americano", expõe o prefeito José Maria Ferreira.

Com o objetivo de um diagnóstico completo, alguns parâmetros foram priorizados no PLANSAB baseados em dados do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS) para que pudessem ser medidos por qualquer serviço de água e esgoto.

Tendo em vista as metas instituídas pelo Governo Federal, o diretor presidente do Serviço Autonômo Municipal de Água e Esgoto (SAMAE), Claudio Buzeti, informa que foi realizada uma análise dos índices da autarquia para comparar a situação de Ibiporã com as demais cidades do Brasil, bem como saber se os objetivos a curto prazo, em 2018, a médio prazo, até 2023, e a longo prazo, em 2033, estão sendo cumpridos.

De acordo com o Plano Nacional, em 2010 apenas 95% dos domicílios da zona urbana no país eram atendidos com rede de distribuição de água e na região sul 98%, já o SAMAE atende 100% da zona urbana há muitos anos.

O plano expõe também que em 2010 somente 75% das casas da zona urbana do país possuíam rede coletora de esgotos e na região sul 78%, já o SAMAE possui um índice de 97% da zona urbana atendida nesse quesito.

Quanto ao tratamento de esgoto coletado, o SAMAE de Ibiporã já trata 100% do que coleta há muitos anos, enquanto no Brasil, em 2010, somente 53% dos municípios realizavam tratamento, e na região sul apenas 59%.

Em relação à coleta seletiva, a meta para 2018 é que 28% das cidades tenham implantado o serviço no país, e na região sul 48%. Ibiporã novamente dá exemplo - todo o município já possuiu um sistema completo de coletiva seletiva que conta com a colaboração da população ao separar rejeitos e recicláveis dos orgânicos.

Desde 2010 a cidade conta com o Plano Municipal de Saneamento, uma das poucas do país, enquanto no Brasil em 2018, 32% dos municípios estarão se adequando e em 2033 esse total será de 90%.

"É preciso investir, criar oportunidades, sobretudo a população precisa reconhecer que esta é uma ação importante para a manutenção da qualidade de vida e a administração municipal juntamente com o SAMAE cumpre o seu papel perante a sociedade. Por isso apresentamos índices tão a frente deste plano e damos o respaldo que Ibiporã oferece aos seus munícipes", afirma o prefeito.

Segundo Buzeti, é importante salientar que outros indicadores fazem parte do Plano Nacional de Saneamento Básico, como a cobrança de tarifas, análises de água distribuída, análise de esgoto coletado, controle de perdas, abastecimento e coleta seletiva de lixo da zona rural, entre outros. E ao analisar o que se pede para curto, médio e longo prazo, os serviços executados pelo SAMAE já ultrapassaram a maior parte das metas fazendo com que os índices estejam entre os melhores do Brasil e por essa razão, a autarquia tem grande aprovação por parte da população ibiporaense.

"O trabalho do SAMAE não para. Enquanto boa parte do país se esforça agora para cumprir as metas de curto prazo estabelecidas, nós já estamos trabalhando nas metas dos próximos 20 anos, no ano passado, por exemplo, uma empresa para realizar um estudo de reestruturação e ampliação dos sistemas de água e esgoto da cidade para colocarmos em execução o mais breve possível e evitar transtornos futuros com o crescimento da cidade", destacou o diretor presidente do SAMAE.

O prefeito José Maria explica que "para administrar uma cidade é preciso ter recursos, disponibilização política e investimento. Todavia, o objetivo e preocupação da nossa administração é fazer muito mais, ir além, por isso trabalhamos para que a cidade se desenvolva e cresça oferecendo qualidade de vida a todos os moradores. Esse é o nosso objetivo para Ibiporã", ressalta.

Prova disso são as obras entregues pela administração municipal, na atual gestão, por exemplo, o Centro Municipal de Educação Infantil (CMEI) do Jardim Malibu, o Residencial Jamil Sacca, a reforma e ampliação da UBS do Jardim San Rafael, entre tantas outras. Porém, mais importante que entregar novos espaços públicos e prédios, é a política de planejar uma cidade totalmente estruturada.

"Todos os novos conjuntos ou loteamento particulares que iniciaram em nossa gestão estão estruturados com água, esgoto, galeria pluvial, meio fio, iluminação, asfalto, enfim, com toda infraestrutura necessária, pois ao fazermos isto potencializamos o bem estar social dos nossos munícipes, elevando a excelência dos nossos serviços e melhorando, cada vez mais, os índices e os níveis do saneamento básico em Ibiporã", afirma José Maria.

"Ibiporã se destaca neste serviço pela preocupação de longa data com as questões de saneamento. Água tratada e esgoto coletado da maneira correta fazem o tripé juntamente com a coleta de lixo que proporcionam saúde e qualidade de vida para a cidade", acrescenta ele. 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios