Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Pelo terceiro ano município participa de campanha da Unimed que arrecada lacres de alumínio para compra de cadeiras de rodas. Apae e UPA são as instituições beneficiadas este ano

Pelo terceiro ano consecutivo Ibiporã participa da campanha “Eu Ajudo na Lata”, iniciativa de responsabilidade social da Unimed do Brasil, replicada pela Unimed Londrina, cujo objetivo é a doação de lacres de latas que serão comercializados e, posteriormente, terão a renda revertida para a compra de cadeiras de rodas destinadas a instituições beneficentes de Londrina e região.

O lançamento da campanha no município ocorreu na semana passada, na Secretaria Municipal de Educação, e contou com as presenças das secretárias de Educação e Saúde, Margareth Coloniezi e Andrea Stroka, respectivamente, da coordenadora geral da UPA, Rosangela Pais, da assistente de sustentabilidade da Unimed Londrina, Aliny Marendaz, e assessoras da Educação.

Este ano, a campanha beneficiará seis instituições, sendo duas de Ibiporã -  a Escola João XXIII (Apae) e a Unidade Pronto Atendimento Dr. Justino Alves Pereira (UPA – 24h), além Secretaria Municipal de Saúde de Tamarana, a Associação Flávia Cristina e Cáritas Arquidiocesana, ambas de Londrina, e a Unidade Básica de Saúde Maria Cristina Tavian, de Porecatu. Essas instituições participaram de uma política pública de participação, na condição de beneficiada. Além das seis entidades, as secretarias de Educação dos municípios de Ibiporã, Londrina e Porecatu receberão uma cadeira de rodas cada pela importante contribuição na campanha. “Hoje a UPA atende a uma média de 300 pacientes por dia e conta com cinco cadeiras de rodas que são muito utilizadas para o transporte de idosos, pessoas com mobilidade reduzida. Pelo uso, são equipamentos que se desgastam rapidamente necessitando serem substituídos com frequência. Certamente este reforço será muito bem vindo e contribuirá para um melhor atendimento à população”, ressaltou Rosângela.

Enquete

A arrecadação dos anéis de latas de alumínio ocorrerá até o final de agosto. Todas as instituições ganharão pelo menos uma cadeira de rodas. Mas a quantidade de equipamentos será definida pelo número de votos obtidos por meio de uma enquete que será disponibilizada no site da Unimed Londrina - www.unimedlondrina.com.br no mesmo mês, podendo a pessoa votar quantas vezes quiser. A entrega das cadeiras está prevista para setembro.

108 cadeiras de rodas

A campanha, que está em sua 7ª edição, já arrecadou mais de nove mil quilos de alumínio e entregou 108 (cento e oito) cadeiras de rodas durante suas edições anteriores, contribuindo, dessa maneira, com mais de 30 instituições de Londrina e região. Em sua primeira participação, em 2017, Ibiporã entregou entregues 425 garrafas PET (em cada garrafa cabem cerca de 2.500 lacres de alumínio) e conquistou seis cadeiras de rodas, sendo cinco destinadas ao Lar Padre Leone (asilo) e uma para a Secretaria de Educação. No ano passado, foram 553 garrafas, o que garantiu a entrega de seis cadeiras de rodas ao Hospital Cristo Rei. A instituição foi a que mais recebeu equipamentos devido ao número de votos recebido na enquete. A cada 170 garrafas de lacres se compra um equipamento. “Ibiporã é um grande parceiro da campanha e este ano contamos novamente com a mobilização dos munícipes. O “Eu Ajudo na Lata” é um projeto simples mas que, somado ao todo, permite um resultado grandioso, porque trabalha a questão do meio ambiente, a possibilidade de gerar valor com um resíduo que muitas vezes desprezamos, além de contribuir com pessoas que possuem dificuldade de mobilidade”, pontua a representante da Unimed.

Margareth Coloniezi enfatizou que o envolvimento das escolas na iniciativa proporciona ganhos importantes no desenvolvimento dos alunos. “As crianças aprendem sobre o valor da união, solidariedade, cooperativismo e preservação do meio ambiente. Essa e outras campanhas que os estudantes participam se somam de forma concreta e prática com o que trabalhamos com eles em sala de aula, sempre com vistas a uma educação mais humanizada, solidária”, frisou a secretária.

Caroline Vicentini/NCPMI

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios