Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

O início da vacinação contra a Covid-19 em Ibiporã será marcado por um ato simbólico nesta terça-feira (19), às 16 horas, no Centro de Saúde, com a aplicação da primeira dose em uma profissional da Rede Municipal da Saúde que está atuando na linha de frente no enfrentamento da Covid-19. Trata-se da enfermeira Maria Vitalina Crivelli, 55 anos, que trabalha há 19 anos no Município e desde o início da pandemia está atuando na Unidade Básica de Saúde do Jardim Pérola, centro de referência da Covid-19 em Ibiporã. O evento contará com as presenças do prefeito José Maria Ferreira e da secretária de Saúde, Leiliane de Jesus, e  profissionais de saúde.

Já a partir das 8 horas desta quarta-feira (20), começa a imunização dos públicos definidos nesta primeira etapa da campanha, conforme estabelecido pelo Plano Nacional e Estadual de Imunização - profissionais de saúde que atuam na linha de frente e idosos e trabalhadores de instituições de longa permanência (asilo e casa de repouso). Equipes de saúde irão até os locais onde vivem e trabalham essas pessoas, aplicando a vacina Coronavac, produzida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac, disponibilizada pelo Ministério da Saúde.

Das 13.960 doses destinadas pela Secretaria de Estado da Saúde (SESA) aos 21 municípios que compõem a 17ª Regional de Saúde, Ibiporã receberá 536 doses nesta etapa inicial, sendo a maioria delas destinadas aos profissionais de saúde da linha de frente. Conforme a SMS, seriam necessárias 1.162 doses do imunizante para vacinar toda a população contemplada nesta primeira etapa. “Temos tudo preparado para cumprir nossa missão que é aplicar as vacinas. Temos agulhas; seringas; caixa de perfuro cortante (descarte); álcool 70; algodão; e EPIs, como máscaras cirúrgicas, luvas e avental. Todos esses insumos e equipamentos têm em estoque na nossa central de medicamentos e estamos aguardando apenas a chegada da vacina”, assegura a secretária de Saúde, Leiliane de Jesus.

Ibiporã possui cerca de 900 profissionais de saúde, entre rede privada e pública. Já a população idosa, acima de 60 anos, corresponde a cerca de seis mil pessoas, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O município aguarda a quantidade de doses que receberá nas próximas etapas para definir a estratégia e locais de vacinação. Para garantir o distanciamento adequado, haverá vacinação extramuros, com aplicação de doses nos estabelecimentos de saúde, drive thru, em que a pessoa é imunizada sem sair do carro, e a imunização de idosos com mais de 80 anos, acamados e domiciliados nas residências.

NCPMI 

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios