Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Trabalho de apoio emocional desenvolvido por profissionais do Nasf com pacientes portadores de ansiedade e depressão foi reconhecido no 4º Prêmio Inova Saúde Paraná

O projeto “Bem Estar”, desenvolvido por uma equipe de profissionais do Núcleo de Apoio à Saúde da Família (Nasf), da Secretaria de Saúde de Ibiporã, foi premiado no 4º Prêmio Inova Saúde Paraná, cujo anúncio e premiação dos vencedores ocorreu durante a 5ª Mostra Paranaense de Pesquisas em Saúde, realizada nos dias 11 e 12 de julho na Universidade Filadélfia (UniFil), em Londrina.

O projeto de apoio emocional a pacientes com diagnóstico de ansiedade ou depressão leve ficou em segundo lugar no Eixo Temático: 2- Atenção Primária em Saúde. O evento, realizado pela primeira vez em Londrina, incluiu a apresentação de 365 trabalhos, projetos de pesquisas e relatos de experiências desenvolvidos nos serviços de saúde. Destes, 97 foram selecionados para concorrer ao prêmio, dos quais 36 foram premiados com medalhas e certificados.

O relato de experiência foi apresentado pela psicóloga Marcia Verginia Justo Martins. Desenvolvido desde 2017 nas UBSs de Ibiporã, o projeto já beneficiou 241 pacientes portadores de ansiedade e depressão leve. O trabalho de apoio emocional, objetivando melhorar a qualidade de vida, visando o reequilíbrio psicológico e bem estar físico dos participantes é realizado em grupos.

A metodologia utilizada envolve o acompanhamento interdisciplinar de psicóloga, acupunturista ou fisioterapeuta, nutricionista e farmacêutica, com auxílio de agentes comunitários da UBS. Para a escolha dos participantes foram adotados critérios relacionados aos encaminhamentos médicos ou do Centro de Atenção Psicossocial (CAPS), mulheres com diagnóstico de ansiedade ou depressão leve, e pacientes indicados pela equipe Estratégia Saúde da Família (ESF). No grupo, é desenvolvido um acompanhamento semanal, inicialmente proposto 12 encontros, porém podendo ser flexibilizados dependendo da adesão dos pacientes ao grupo. A intervenção é feita através de roda de conversa, troca de experiências, dinâmica de grupo, vídeos, auriculoterapia, práticas corporais chinesas como o Chi Kung (prática milenar baseada em repetições de conjuntos muito precisos de movimentos, projetados especificamente para beneficiar a saúde em muitos níveis diferentes), e o Tai Chi Chuan (arte marcial baseada em suaves movimentos circulares), educação nutricional e farmacêutica, alongamentos, relaxamento e automassagem.

O trabalho é desenvolvido pelas servidoras Marcia Verginia Justo Martins (psicóloga), Priscila Maria Cunha (psicóloga), Clariana Fernandes Muniz (acupunturista), Erica Magalhães (fisioterapeuta), Ruth Watanabe (nutricionista) e Juliana Motta Gonçalves (farmacêutica). “Ao longo desses dois anos foram realizados 26 grupos, beneficiando 241 pessoas. Por conta do número expressivo de encaminhamentos para psicologia NASF, devido a diagnósticos de ansiedade e depressão, foi sugerida a criação do Grupo Bem Estar. Com a utilização destas técnicas e estratégias, as pacientes relataram mudança de hábito, melhora da autoestima, adesão em grupos na UBS, melhora de insônia e diminuição da frequência das crises de ansiedade com utilização das técnicas de respiração e relaxamento nestes momentos”, pontua Marcia.

A psicóloga confessa que o grupo não esperava ser premiado com o projeto. “Ficamos surpresas e orgulhosas com o reconhecimento, visto que foram 600 trabalhos inscritos, de sete estados, e com excelente qualidade”, comenta a psicóloga.

A secretária de Saúde, Andrea Stroka, ressalta a importância do projeto para a Atenção Primária. “O reconhecimento do trabalho desenvolvido pela equipe do Nasf é merecidíssimo. A ansiedade, assim como a depressão, são males que afetam muitas pessoas na atualidade, sendo queixas muito presentes nos atendimentos de saúde. Oferecer este apoio emocional multiprofissional para os pacientes atendidos nas UBSs, além da proposta do trabalho em grupo, com as pessoas compartilhando o seu sofrimento psíquico e sendo acolhidas é fundamental para reestabelecer o equilíbrio psicológico e, por consequência, mellhorar a qualidade de vida dos participantes”, argumenta Andrea.

Com tema central “Inovando e valorizando a vida”, a Mostra Paranaense de Pesquisas em Saúde foi realizada pelo Instituto de Estudo em Saúde Coletiva (INESCO), em parceria com a Secretaria de Estado da Saúde – Escola de Saúde Pública do Paraná, e promovida pela Prefeitura de Londrina, por meio da Secretaria Municipal de Saúde, e Centro Universitário Filadélfia (UniFil). O evento contou com apoio da Fundação Araucária, Sanepar, entre outras instituições de ensino superior e entidades e órgãos ligados à saúde.

Outros trabalhos

Além do projeto “Bem Estar”, Ibiporã apresentou outros três trabalhos durante a 5ª Mostra Paranaense de Pesquisas em Saúde. São eles:

Eixo Saúde Bucal

1)    Avulsão dental de incisivos central: relato de discussão de uma proposta de tratamento

Autor: Dra. Renata Starling Barcellos Gonçalves Kosinski

Co-autor: Dr. Juliano Tutida 

2)    Amamentação: Alicerce da Vida

Autor: Dr. Juliano Tutida

Co-autor: Dra. Renata Starling Barcellos Gonçalves Kosinski

ASB Márcia Aparecida dos Reis Oliveira

 ASB Marli Lindolfo Amaral

TSB Alessandra Leite da Silva

Eixo Atenção Primária

1) Relato de Experiência: Sistematização do Matriciamento no Município de Ibiporã

 Autor: Marcia Verginia Justo Martins de Souza 

 Co-autor: Priscila Maria Cunha

Clariana Fernandes Muniz Rocha

Ruth Yukari Watanabe

Francielle Queiroz Ribeiro 

De maneira indireta, o município participou do evento com a apresentação de dois trabalhos inscritos pela 17ª Regional de Saúde:

- Resgatando a história: Projeto de implantação dos Centros de Especialidades Odontológicas (CEOs) na área de abrangência da 17ª Regional de Saúde

Autor: Mauro José de Azevedo (servidor da Regional de Saúde no período da manhã e servidor do município de Ibiporã no período da tarde);

 - Relato da Implantação da agenda sugerida pela Linha Guia de Saúde Bucal do Paraná: o olhar dos cirurgiões dentistas nas Unidades Básicas de Saúde

Autor: Mauro José de Azevedo

Co-autor: Mário Seto Takeguma Junior (servidor da 17ª Regional de Saúde)

Ana Paola Fernandes Rolim (servidora do município de Ibiporã)

Caroline Vicentini/NCPMI

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios