Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Na coluna de sexta-feira passada, quando este repórter que vos escreve opinou que o Londrina do meio de campo pra frente é o melhor time que disputa a Série B, muita gente pensou que o comentário tinha sido pelo coração, mas não é, vou lhes mostrar o porquê.

Passados 7 dias, a estreia em Pelotas (RS) e com o retorno de Pirambu, fiz um levantamento das peças que Roberto e Juninho terão à disposição para a competição nacional.

Volantes: Após o estadual, notamos que Fonseca deve atuar com um camisa 5 mais brigador, de combate, que pode ser o Jean Cachorro Louco, o próprio Marcelo Freitas ou o Tárik, mas no elenco, ele ainda tem boas opções como, Gabriel Furtado, Pedro Cacho, Zé Ricardo e o ótimo Marcel. O segundo volante é peça certa, Matheus Bianqui.

Meias: Na criação o cardápio é farto, Rob pode se dar ao luxo de escolher o seu camisa 10 conforme o adversário. Tem a classe de Celsinho, o belo futebol de Adenilson, o hábil Mossoró, além da revelação Danilo.

Ataque: Assim como no meio, Roberto perderá boas noites de sono para escolher apenas três da frente. Caprini é de longe o preferido da comissão, chegou com status de melhor contratação e tem correspondido nos treinos, Douglas Santos tem sido um dos melhores jogadores do time nos últimos 4 jogos, como opção para ponta, o LEC ainda tem Orobó, Vitinho e Safira. Brigam pela 9, Salatiel, Pirambu e Juan Matos.

Com tantas opções e principalmente com o equilíbrio que acredito que Roberto conseguirá encontrar durante a competição, eu não tenho medo de apontar o Tubarão como candidato ao acesso, e tenho dito, táááááá falado?!

Rafael Morientes – Coluna RM – Jornal União – Londrina – Pr.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios