Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nesta sexta-feira (dia 2/7), às 11 horas, o Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência de Londrina inicia uma série de ações no centro da cidade para chamar a atenção da população (em geral) a respeito das demandas e dificuldades enfrentadas pelas pessoas com  deficiência.

A campanha já tem uma marca -  #visibilidadeimporta, afinal, o intuito é mostrar à sociedade (em geral) e ao poder público que esses indivíduos tem uma CaUSA que precisa ser respeitada conforme rege as leis.

Na sexta-feira, a primeira atividade do pacto será  apresentar as dificuldades dos surdos em seu dia a dia, como pedir uma simples informação ou fazer uma compra.

Para isso, estará presente Bruno Silva, presidente da Associação Londrinense dos Surdos. Segundo ele, em Londrina são cerca de 20 mil surdos.

No entanto, a ideia do Conselho municipal é realizar frequentemente esse tipo de ação, alternando as dificuldades enfrentadas pelas pessoas com deficiência, como cadeirantes, cegos, autistas, entre outros.

Este projeto pretende dar visibilidade a uma causa e não destacar as deficiências que os separam.

Por isso, pretendemos compartilhar conhecimento, identificar boas práticas, buscar parcerias para a realização de novos projetos, além de visar a qualificação profissional e a inserção desse público no mercado de trabalho”, afirma Ghislaine Teixeira da Silveira, presidente do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência.

Para a deputada Luísa Canziani uma sociedade mais justa e igualitária se faz com mais inclusão. “É uma pauta de direitos humanos e nós precisamos nos unir e dar respostas a essas pessoas no sentido de atender aos seus anseios”, afirma

Por uma iniciativa do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência, da Deputada Federal Luísa Canziani (PTB-PR) e do Deputado Estadual Subtenente Everton Marcelino de Souza do partido PSL-PR está sendo articulada a realização de um pacto coletivo pelas pessoas com deficiência de Londrina, cuja a intenção é unir lideranças políticas e sociedade civil organizada por um compromisso pela diversidade e inclusão desse público nas cidades.

O Pacto coletivo está sendo construído pelos membros do conselho municipal, cuja a intenção é apresentar o documento em agosto ou setembro, durante a Conferência municipal da Pessoa com deficiência.

Estarão presentes nesta ação: Ghislaine Teixeira da Silveira, a presidente do Conselho Municipal dos Direitos das Pessoas com Deficiência; Angelita Bonifácio, fundadora do Instituto Pernas Preciosas; Robson da Silveira, psicólogo estagiário do Instituto Pernas Preciosas, Deputado Estadual Subtenente Everton Marcelino de Souza do partido PSL-PR; Bruno Silva, presidente da Associação Londrinense dos Surdos e os Vereadores: Lu Oliveira, Flávia Cabral e Giovani Mattos.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios