Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Várias escolas estaduais de Londrina estão fechadas por causa de contaminação de funcionários (as) e professores (as) pela Covid 19.  Mesmo assim, o Estado quer abrir os colégios a partir do dia 1 de março. A denúncia é do presidente da APP/Londrina, Marcio André Ribeiro.

 “Levantamento feito pela APP, confirma que o Colégio Estadual Nossa Senhora de Lourdes estará fechado pelos próximos dias para desinfecção, por orientação da vigilância sanitária, sendo que, o diretor testou positivo durante a semana do carnaval e uma professora teve o resultado confirmado neste final de semana, tendo contagiado toda a família”, informou Ribeiro.

De acordo com informações recebidas pelo sindicato, o Colégio Estadual Barão do Rio Branco também foi fechado na semana passada para desinfecção e os colégios Professora Cleia Godoy Fabrini da Silva; Professora Margarida Barros Lisboa e Olímpia Moraes Tormenta também tiveram casos positivos, mas, não fecharam por orientação do Núcleo Regional de Ensino (NRE).

“Todos os dias professores (as) ligam para o sindicato em pânico para falar do aumento de casos confirmados nas unidades, mas têm medo de denunciar, por causa de possíveis represálias do NRE. Estamos vivendo uma situação de calamidade na educação do Paraná por causa da política genocida da Secretaria Estadual de Educação ( SEED). Impor a volta das aulas presenciais, neste momento, poderá causar muitas mortes da comunidade escolar, inclusive alunos e familiares”, declarou Marcio André.

A APP já entrou judicialmente com várias ações contra o retorno das aulas presenciais e a categoria tem se reunido virtualmente para se preparar para uma greve, caso o governo não desista das aulas presenciais.

Asimp/APP/Londrina

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios