Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Londrina recebeu o Selo Bronze do Sebrae na qualidade do atendimento prestado aos microempreendedores

Na última quarta-feira (9), a cidade de Londrina recebeu, do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) do Paraná, o Selo Bronze em reconhecimento à qualidade do atendimento prestado na Sala do Empreendedor, localizada no piso térreo da sede administrativa da Prefeitura, na Av. Duque de Caxias, 635. A premiação aconteceu em Curitiba.

O selo de referência avalia o atendimento realizado aos clientes da Sala do Empreendedor, pontuando os critérios em uma escala de zero a 100. O comitê avaliador do Estado leva em consideração as opiniões das pessoas atendidas, as informações obtidas com o uso de cliente oculto, as soluções propostas pelos atendentes, a riqueza de detalhes no preenchimento dos cadastros e o planejamento de ações a serem executadas durante o ano. Para isso, a certificação do Sebrae baseia-se em três pilares que são o atendimento, as soluções para clientes e a gestão da Sala do Empreendedor.

Segundo o diretor de Ciência e Tecnologia da Instituto de Desenvolvimento de Londrina (Codel), Eduardo Ribeiro Bueno Netto, o Selo Bronze reconhece o talento e a vocação de Londrina no atendimento aos microempreendedores. “É um motivo de orgulho porque temos um volume tão grande de atendimentos mensais e mesmo assim conseguimos prestar um serviço com qualidade. Para 2019, a nossa meta é buscar o Selo Ouro”, disse.

Mensalmente, a Sala do Empreendedor de Londrina realiza cerca de 2.500 atendimentos e conta com sete funcionários. No estado do Paraná, existem 160 Salas do Empreendedor, sendo que 73 foram certificadas. Oito receberam o Selo Ouro, 37 o prata e 28 o bronze.

Esta é a primeira edição da certificação e teve como ano base 2017, visto que a avaliação foi realizada em novembro daquele ano. “A certificação demonstra que a Sala do Empreendedor têm um bom nível de atendimento aos clientes e que vem evoluindo com o passar dos anos, tanto em recursos físicos quanto em recursos humanos”, explicou o consultor do Sebrae, Andre Azevedo.

A intenção do Sebrae é que a certificação aconteça anualmente a partir de agora e que estimule os funcionários e os municípios que aderiram à iniciativa a sempre buscarem a excelência no serviço e no atendimento ao microempreendedor individual (MEI).

Ana Paula Hedler/NC/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios