Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A Câmara Municipal de Londrina (CML) realizou, ontem (22), audiência pública sobre o projeto de lei (PL) nº 138/2021, apresentado pelos vereadores Giovani Mattos (PSC) e Santão (PSC). O PL altera o Código de Posturas de Londrina (lei nº 11.468/2011) para proibir publicidade, em estabelecimentos comerciais de Londrina, que faça menção a drogas ilícitas (ou a seus princípios ativos), a crimes previstos na legislação criminal e a personalidades genocidas. A audiência teve transmissão em tempo real pelos canais da Câmara no Facebook e Youtube, onde o vídeo pode ser revisto.

De acordo com Giovani Mattos, a apresentação do projeto foi motivada pela existência de um estabelecimento na região central da cidade que comercializa produtos relacionados ao tabaco, mas que, segundo o vereador, incentivaria o plantio e uso de maconha. Segundo ele, a fachada da empresa traz a palavra "maconha" seguida dos dizeres "salva vidas", "lifestyle" e "comunhão". "Esse projeto de lei não partiu simplesmente de ideias minhas e do vereador Santão, mas da própria população, de pessoas que vieram requerer que tomássemos atitudes sobre o que, na nossa visão, é uma imoralidade na nossa cidade", afirmou.

O projeto acrescenta o inciso XV ao artigo 250 do Código de Posturas de Londrina, que trata de vedações a algumas formas de publicidade. Atualmente, o artigo proíbe, por exemplo, publicidades que tratem de cigarro ou de bebidas alcoólicas e distem menos de cem metros de centro de educação infantil e de estabelecimentos de ensino fundamental, médio e de 3º grau. O PL nº 138/2021 inclui a proibição de publicidade que faça "apologia ao crime e a personalidades genocidas ou/e induza, instigue ou auxilie alguém ao uso indevido de substâncias ilícitas, bem como contenha em suas fachadas nomes de drogas ilícitas ou seus princípios ativos e nomes de crimes tipificados no Código Penal da República Federativa do Brasil".

A realização de audiência pública para apresentar e debater o projeto com a população é uma exigência legal, prevista no Estatuto da Cidade (lei federal nº 10.257/2001), uma vez que o PL altera o Código de Posturas do município, lei integrante do Plano Diretor.

Participação

Os munícipes interessados em enviar sugestões ao projeto de lei podem encaminhar propostas até esta terça-feira (23), às 19 horas, pelo site da Câmara. Basta entrar na aba "Cadastro Cidadania" e preencher um formulário, confirmando o cadastro por e-mail. Depois, é preciso entrar em "Protocolo Administrativo Eletrônico", onde haverá um campo para sugestões. Também é possível protocolar a proposta presencialmente, no Departamento de Documentação e Informação do Legislativo.

Marcela Campos/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.