Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Quase 43 mil famílias terão acesso ao Cartão Comida Boa, que pretende ajudar as famílias em situação de vulnerabilidade

Para ajudar as famílias que estão passando por dificuldades financeiras devido à pandemia do novo coronavírus, a Prefeitura de Londrina deu início ontem (12) à entrega do Cartão Comida Boa. A iniciativa faz parte de um programa do governo do Estado do Paraná e vai ajudar aproximadamente 43 mil famílias londrinenses inscritas no Cadastro Único (CadÚnico).

O Cartão Comida Boa tem um saldo de R$ 50,00, que devem ser utilizados para a compra de alimentos em mercados cadastrados pelo programa do governo. Segundo dados da Secretaria Municipal de Assistência Social, em Londrina, 50 mil famílias estão cadastradas no CadÚnico, porém só receberão o benefício aquelas que adentraram nos critérios estabelecidos pelo governo estadual e mantiveram seus dados atualizados até dia 20 de março.

A secretária da pasta, Jacqueline Marçal Micali, explicou que nas sedes das unidades escolares não serão realizados cadastros, nem atualização de dados da assistente social. “É importante salientar que nenhuma unidade escolar ou atendente da Educação fará o cadastro das famílias, porque aquelas que têm direito a esse benefício social são as cadastradas e avaliadas previamente pela Assistência Social, através do CAdÚnico”, esclareceu a secretária de Assistência Social.

Para atualizar os dados, a população deve procurar uma das três sedes dos Centro De Referência de Assistência Social (CRAS). Uma delas é o CRAS Centro A, que fica na Rua Ermelindo Leão, 270. A outra fica na Argentina, 563 Vila Brasil e a terceira sede na Avenida Rio de Janeiro, 1288 (quase esquina com a Avenida JK). Quem tiver dúvidas sobre a possibilidade de receber o dinheiro deve verificar se sua situação se enquadra nos critérios do programa. A consulta pode ser realizada na internet, através do link: www.cartaocomidaboa.pr.gov.br ou pelo telefone 0800.200.4150. A ligação é gratuita.

A distribuição do cartão está sendo feito por meio de uma consulta ao sistema virtual do governo do Estado. Para recebê-lo é preciso ter em mãos um documento de identificação pessoal que comprove a identidade do beneficiário, como o RG ou a carteira de motorista. Para evitar fraudes, cada cidadão recebe um cartão com QR-Code vinculado ao seu CPF. Com ele, a pessoa poderá adquirir alimentos em estabelecimentos cadastrados no programa Comida Boa.

Pontos de entrega

A entrega do cartão está sendo realizada em 120 localidades diferentes, tanto da zona urbana quanto da rural. A expectativa é que, por dia, sejam entregues cerca de 8.500 cartões. Até sexta-feira (15), das 9h às 17h, as famílias terão 87 escolas municipais e 34 Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) prontos para atender a população.

Os titulares do cadastro precisam se atentar a data de nascimento, pois a distribuição foi dividida por meses. Aqueles que nasceram nos meses de janeiro, fevereiro e março devem ir hoje (12) buscar o cartão. Quem nasceu em abril, maio e junho terá que comparecer amanhã (13), na sequência estão os nascidos em julho, agosto e setembro (quinta-feira, 14) e, por fim, na sexta-feira (15) devem comparecer os nascidos nos meses de outubro, novembro e dezembro.

A Secretaria Municipal de Educação está servindo de apoio aos trabalhos da Assistência Social, por diversos motivos, como a experiência com o atendimento à população em grandes eventos (como as eleições); por ter unidades escolares em todos os bairros de Londrina e porque as famílias de 46% dos alunos matriculados na rede municipal de ensino devem receber o benefício. Com isso, a população pode buscar o cartão sem precisar utilizar o transporte público, evitando aglomeração.

Segundo a secretária municipal de Educação, Maria Tereza de Moraes, a intenção é que com essa logística, a entrega seja rápida e ocorra de maneira segura para todos. “A entrega está sendo rápida e tranquila: em dois minutos isso é feito. A pessoa pode sair daqui e ir direto para o mercadinho de seu bairro. Não tem fila em nenhum local. Londrina, mais uma vez, sai na frente atendendo à população com muito cuidado, organização e planejamento”, afirmou.

Economia

Com a entrega do benefício, aproximadamente R$ 2.1 milhões devem circular na economia local nas próximas semanas. Isso porque, os cidadãos terão até três meses para utilizar o dinheiro. O cartão também é recarregável por até três vezes. Caso a pandemia continue e o governo do estado verifique a necessidade, estes beneficiários poderão receber o dinheiro novamente.

Onde utilizar o dinheiro

O cartão pode ser utilizado nos mercado, mercearias ou estabelecimentos de bairro cadastrados pela Secretaria da Agricultura e do Abastecimento do Estado Paraná. Em Londrina, há quase 100 locais já cadastrados. A população pode ver a lista completa dos mercados na página do programa http://www.cartaocomidaboa.pr.gov.br/form/comercio.php.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios