Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Vereadores entregaram relatório final sobre visitas nos terminais e querem definição de parâmetros para avaliar qualidade dos serviços ao usuário  

A criação “urgente” de  Indicadores de Desempenho do Transporte Público no Município foi apresentada como medida prioritária – ao lado de outras nove propostas -  à Administração Municipal pelos vereadores que durante cerca de 30 dias visitaram os nove Terminais de Transporte Coletivo Urbano da cidade.  As sugestões integram relatório final entregue durante sessão ordinária ontem (7) pelos vereadores Pastor Gerson Araújo (PSDB), Tio Douglas (PTB) e Valdir dos Metalúrgicos (SD) da Comissão de Política Urbana e Meio Ambiente e José Roque Neto (PR), que preside a Comissão de Justiça Legislação e Redação. O documento e o registro fotográfico das visitas será encaminhado ao prefeito, Marcelo Belinati (PP), à Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) e ao Ministério Público.

“Defendemos a criação de parâmetros objetivos pelo gestor do sistema para avaliação periódica sobre a qualidade e eficiência de todo o sistema, de forma que seja possível ir além dos problemas pontuais e cotidianos”, explicou o presidente da Comissão de Política Urbana e Meio Ambiente, Pastor Gerson Araújo. O vereador lembra que estes parâmetros devem considerar a opinião de todos os atores envolvidos e compor, na condição de diretrizes, os novos contratos com empresas prestadoras de serviços nesta área.

“Caso contrário”, descreve o relatório, “a atuação da Prefeitura na condição de gestora e da Câmara de Vereadores como fiscalizadora dos serviços será sempre de atendimento pontual e dirigido às reivindicações e reclamações específicas, sem atentar para uma análise mais completa de todo o sistema e muito provavelmente sem alcançar a qualidade necessária para o atendimento digno da população”. 

Terminal do Catuaí – Paralelamente a esta ação, o relatório alerta ainda para a necessidade de construção de um verdadeiro Terminal de Integração na região do Shopping Catuaí, na zona Sul da cidade. A atual estrutura, de acordo com os vereadores, não passa de um grande ponto de ônibus, totalmente inadequado para atender a demanda e diária de 14 linhas de ônibus com fluxo intenso de passageiros. “ As atuais condições colocam em risco a vida de usuários e funcionários que trabalham no transporte coletivo”, afirma Araújo.

O relatório ainda apontou para a necessidade de reavaliação da redução do número de cobradores em todas as linhas e itinerários; disponibilização de maior número de ônibus nos horários de pico; ampliação dos locais e “redução” da burocracia para compra ou liberação do cartão de transporte coletivo e  melhoria do Sistema de Informação aos usuários sobre linhas, horários e itinerários tanto no Terminal Central como nos Terminais de Integração;

Do ponto de vista da infraestrutura, os vereadores sugerem o desenvolvimento de projetos arquitetônicos que garantam presença de tecnologias em todos os espaços e acessibilidade para todos tipos de limitações além da apresentação de projeto arquitetônico específico para solucionar a entrada e saída dos ônibus no Terminal Ouro Verde e manutenção, com prioridade, das estradas rurais que compõem o trajeto dos ônibus que circulam nos distritos.  Os vereadores defendem ainda que o gestor  do sistema desenvolva campanhas educativas em parceria com empresas que atuam no transporte coletivo para valorização do patrimônio público e do uso comum, como forma de inibir vandalismos e depredações, também registrados pela Comissão nas visitas aos terminais.

Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios