Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Primeira oficina com o tema narrativas breves foi realizada na terça (7)

Qual o peso de um diagnóstico de câncer? A notícia que a princípio traz dor, medo e tristeza, pode ganhar um novo significado quando o susto inicial passa. Para a professora Flávia Cabral, que está em tratamento, a experiência se transformou em uma travessia na qual a angústia é convertida em beleza por meio da literatura.“A palavra câncer faz pensar em morte. Mas é o índice de pessoas que se curam é muito maior”, resume.

Motivada pela paixão pelas palavras e pelo desejo de se solidarizar com outras pessoas que têm a doença e cumprir um propósito maior após descobrir o câncer de mama, a professora idealizou o Projeto Travessia, que promove oficinas literárias para pacientes oncológicos e familiares com o objetivo de capacitá-los a expressar seus sentimentos em forma de poesia e prosa. Os textos produzidos serão publicados em um livro.  

Professores Flávia e Abílio na primeira oficina do Projeto Travessia (Foto: Janaina Castro/ Projeto Travessia)

Oficina literária de narrativas breves
A primeira oficina foi realizada nessa terça-feira (7) pela professora Flávia e o professor mestre Abílio Júnior, que tratou de narrativas breves. “Começamos com um conto da Lygia Fagundes Telles, passamos para um poema de João Cabral de Mello Neto e vimos também os minicontos e os microcontos. Trabalhamos a metaficção, que é o escrever sobre o escrever e também as funções tanto do escritor quanto do leitor como pessoas ativas em um processo de troca na experiência literária”, explica Abílio. “Fizemos um exercício de escrita criativa, que foi muito proveitoso e teve resultados espetaculares!”, comemora.

Natalia Mello é estudante de medicina e ficou animada com o início das atividades do Projeto Travessia. “Achei incrível! Eles nos instruíram de uma maneira bem criativa e objetiva. Eu gosto muito de literatura, mas estava afastada por causa da faculdade e sinto muita falta. Quando soube do projeto, vi que seria uma ótima oportunidade de voltar a ter esse contato”, descreve. 

Professor Abílio trabalhou com conto, poema, miniconto e microconto na oficina literária (Foto: Janaína Castro/ Projeto Travessia)

Além do gosto pela literatura, Natália tem um objetivo especial para desenvolver durante o projeto. “Perdi minha mãe há quase cinco anos. Foram 12 anos de luta contra o câncer, então eu sinto uma necessidade de trabalhar sobre isso. Casar esses sentimentos com a literatura vai ser perfeito”, afirma.

Emocionada com os primeiros textos que já ganharam vida logo na primeira oficina, Flávia comemorou ao final da reunião: “Fiquei muito feliz, porque houve o envolvimento das pessoas e foi bem produtivo. Conseguimos produzir textos com uma riqueza muito grande. Textos dignos de publicação!”, diz com orgulho.

Agenda do Projeto Travessia

A próxima oficina será no dia 4 de fevereiro (terça) e os encontros mensais continuam sempre na primeira terça-feira de cada mês até junho. Para mais informações sobre como participar do projeto, que é aberto a todos os interessados, acesse o Instagram: @_projeto_travessia. 

Na primeira reunião do projeto os participantes já produziram texto de alta qualidade: “Foi impressionante!”, comemora a professora Flávia (Foto Janaina Castro/ Projeto Travessia)

Jornalista Janaína Castro/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios