Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

No total, 106 estudantes buscam convencer os colegas de que são os mais preparados para representar a instituição na Câmara Municipal em 2020

Estudantes das escolas inscritas na edição 2019/2020 dos programas Parlamento Jovem e Câmara Mirim estão em plena campanha eleitoral em suas instituições de ensino. Com diálogo e apresentações de propostas, eles buscam convencer os colegas de que são os mais preparados para ocupar, ao longo do próximo ano, o posto de vereador mirim. As eleições ocorrerão nas escolas no dia 23 de outubro, quando serão escolhidos os 19 vereadores da Câmara Mirim e seus respectivos suplentes, em um processo coordenado pela Justiça Eleitoral em Londrina. Ao longo de 2020, os representantes simularão as atividades de um parlamentar, a partir de “sessões” na Câmara Municipal de Londrina para discutir os problemas da comunidade escolar e da cidade, e decidir sobre possíveis soluções.

No total, 106 estudantes estão em campanha. A partir de orientação da Justiça Eleitoral, por meio do programa Parlamento Jovem, eles terão de seguir todas as regras e etapas que envolvem a escolha de um representante do povo, como o registro pelos partidos de ao menos 30% de candidaturas femininas. Esse, porém, não será um problema para os estudantes: 46% dos concorrentes à Câmara Mirim são mulheres. “Interessante ver a participação das mulheres. Isso mostra que nós temos realmente de trabalhar na base”, ressaltou o presidente da Câmara Municipal de Londrina, vereador Ailton Nantes (PP), que nesta sexta-feira (4) acompanhou a apresentação à comunidade escolar das propostas das duas candidatas da Escola Municipal Carlos Dietz: Mariana Medeiros de Oliveira e Heloísa Pereira Correia, ambas com 9 anos de idade.

Candidatas

Como em uma eleição real, Mariana e Heloísa precisaram se “filiar” a um “partido político”. Entre as cinco agremiações fictícias criadas dentro do programa Parlamento Jovem, Mariana optou pelo Partido Esporte, Lazer e Integração da Comunidade Escolar (Pelice). “Escolhi esse partido porque gosto muito de esportes e queria apresentar propostas para que os jovens fiquem menos tempo no celular ou sem fazer nada. Nossa escola precisa de uma rede nova de vôlei e de um parquinho”, explicou à equipe de Jornalismo da Câmara.

Também candidata, Heloísa representa o Partido Liberdade, Respeito e Dignidade (PRLD). “Escolhi o PRLD porque muitas pessoas podem ser excluídas por terem algum problema. Eu queria juntar todos”, afirmou. Na instituição em que as duas estudam, 325 alunos escolherão quem os representará na Câmara Mirim. Segundo a diretora, Vânia Isabeli Talarico Freitas da Costa, a participação no programa será uma experiência enriquecedora. “Com essas iniciativas, a criança interage, aprende a ouvir e a debater, além de conhecer melhor a cidade e descobrir um universo diferente daquele que ela vivencia”, disse.

Para o vereador Ailton Nantes, os programas Parlamento Jovem e Câmara Mirim ajudam a aproximar a comunidade do trabalho desenvolvido pelo Legislativo. “Estamos atingindo dois alvos ao mesmo tempo: criando a consciência cidadã nas crianças, tanto naquelas que são candidatas quanto naquelas que são eleitoras, e aproximando a atividade parlamentar da comunidade. Hoje a execução das atividades da Câmara ocorre em horário comercial, quando os adultos estão envolvidos com seus afazeres. Levando as crianças para a Câmara, elas levam a Câmara para os pais quando estiverem em casa”, afirmou.

Parceria Câmara/TER

Criada em 2017 pelo Legislativo, a Câmara Mirim permite que estudantes do 5º ano do ensino fundamental ao 2º ano do ensino médio atuem como se fossem vereadores. O "mandato" dura um ano e desde 2018 a escolha dos alunos pela comunidade escolar segue todos os trâmites de uma eleição oficial, por meio de uma parceria da Câmara Municipal de Londrina com o Tribunal Regional Eleitoral do Paraná (TRE-PR), por meio da Justiça Eleitoral de Londrina que coordena o projeto Parlamento Jovem na cidade. As inscrições para a edição 2019/2020 dos programas Parlamento Jovem e Câmara Mirim foram feitas em agosto. Das instituições de ensino participantes, cinco são estaduais, seis são municipais e oito são particulares.

Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios