Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Cursos acontecem amanhã (31); objetivo é a geração de renda para mulheres em situação de vulnerabilidade

A Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres oferece a partir desta quarta-feira (31), às 14h, um curso de cestaria. Durante o trabalho, as mulheres terão a oportunidade de confeccionar uma cesta a partir de jornais com auxílio de uma artesã. Destinadas a mulheres com idade acima de 18 anos que se encontram em vulnerabilidade social e econômica, as atividades serão realizadas na Casa da Mulher, que fica na Rua Valparaíso, 189.

Além dessa oficina, outras duas serão realizadas em 7 e 14 de novembro, quando as mulheres finalizarão o trabalho iniciado nessa quarta. O objetivo do curso é que, além de configurar uma fonte de arrecadação, as oficinas promovam a consciência ambiental nas participantes mostrando que há benefícios no reaproveitamento de produtos como o jornal. A atividade é gratuita, assim como todos os materiais que serão fornecidos pela Casa da Mulher. Interessadas em participar podem se inscrever pelo telefone (43) 3378-0111. As vagas são limitadas.

Para dar continuidade aos ensinamentos da técnica de artesanato para a confecção de bolsas de tecido, também na quarta-feira (31), das 14h às 16h, acontece a segunda aula do curso. Neste encontro, a artesã Laudiceia Coutinho apresentará as técnicas de corte e costura necessárias para a confecção da bolsa, através de Patchwork, que reúne peças de tecido de várias cores, padrões e formas, costuradas entre si, formando desenhos geométricos.

Assim, com os ensinamentos dos dias 24 e 31 de outubro, as participantes colocarão em prática todo o conhecimento teórico da confecção, repassado na semana anterior. Todo o material necessário continua sendo cedido pela Casa da Mulher. Além desta oficina, a artesã Laudiceia já ensinou outras técnicas como para a confecção de kit para higiene infantil, em formato de necessaire; confecção de chapéu para meninas e meninos; uma pequena bolsa; porta-celular e porta-documentos.

Segundo a gestora social da Casa da Mulher, Sônia Ulian, a ideia é trazer para as mulheres que frequentam o serviço municipal oportunidades de aprendizado de novas técnicas, conhecimentos e cursos que as ajudem a realizar atividades de geração de renda e que, no futuro, as auxiliem na efetivação da independência financeira.

A Casa da Mulher é um espaço para a realização de atividades de caráter formativo, preventivo, terapêutico e profissionalizante, por isso ajuda as mulheres a se capacitarem produtiva e socialmente. Somente de janeiro deste ano até o momento, 1.157 mulheres participaram de atividades disponibilizadas. Ao todo, 78 ações foram desenvolvidas no local, como palestras, cursos, oficinas, atividades de geração de renda e outras. Para isso, o local conta com parcerias com instituições públicas e privadas e com a ajuda de voluntários.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios