Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A oficina é a segunda ação promovida após parceria entre Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres e Defensoria Pública do Estado

Na próxima semana, a Casa da Mulher realiza a oficina “Resgate da identidade pessoal, social e profissional de mulheres em regime penal aberto”. O curso é o segundo trabalho do projeto de Capacitação da Mulher em Regime Penal Aberto para o Mundo Aberto. O trabalho visa mulheres atendidas pela Defensoria Pública Estadual por intermédio da área de execução penal. A oficina ocorre nos dias 16 e 17 de julho, das 9 às 12 horas, na Casa da Mulher que fica na Rua Valparaíso, no Mercado Municipal Guanabara, sala 3. O curso conta com 20 vagas.

O trabalho será ministrado pela psicóloga da Casa da Mulher, Lisnéia Rampazzo, que abordará os temas “Resgatando a História Pessoal”, “Identidade”, “Capacidades e Potencialidades” e “Construindo um Projeto Profissional; e terá como metodologia o uso de dinâmicas em grupo. As participantes são encaminhadas pela Defensoria, e receberão uma declaração de participação de oito horas.

De acordo com a secretária de Políticas para as Mulheres, Nádia Oliveira de Moura, a primeira edição foi muito positiva e obteve bons resultados, o que elevou a expectativa do segundo trabalho. “A expectativa agora, após a primeira oficina, é que o curso atenda e supere as demandas das mulheres. Esse projeto se mostra muito necessário, pois é uma forma de atendimento especializado para esse momento da vida da mulher. Esperamos que elas possam voltar com capacidade ao mercado de trabalho”, destacou.

A oficina é a segunda ação promovida após parceria entre a Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM), por meio da secretária Nádia Moura, e a Defensoria Pública do Estado por meio da defensora pública Francine Faneze Borsato Amorese. “A parceria se mostrou necessária porque muitas mulheres no regime penal aberto encontram vários obstáculos para ingressarem no mercado de trabalho, e apresentam dificuldades em relação a formação profissional”, explicou a secretária.

Em maio foi realizado o curso “Preparação para o Mercado de Trabalho”, que possibilitou diminuir as dificuldades das mulheres, que estão no regime penal aberto, de terem acesso ao mercado de trabalho, possibilitando a reinserção social e econômica no mundo do trabalho. O evento também contou com 20 mulheres.

NC/PML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios