Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Índice caiu de 3,98% para 1,98% ao mês, dentro das ações para retomada da economia durante a pandemia, e é valida até 31 de dezembro deste ano

Instituída para apoiar microempreendedores formais e informais por meio de microcrédito, a Casa do Empreendedor de Londrina reduziu a taxa de juros para financiamentos. O índice, que era de 3,98% ao mês, caiu dois pontos, chegando a 1,98% ao mês, válidos até 31/12/2020. A medida vale para novos contratos e renovações, e foi aprovada esta semana pelo Conselho de Administração da entidade.

A Casa do Empreendedor é uma iniciativa da Prefeitura de Londrina, implementada em 1997, e que possui o Instituto de Desenvolvimento de Londrina (CODEL), como representante do Município no corpo de associados. A Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP) não possui fins lucrativos, e utiliza o microcrédito produtivo como forma de fomentar a economia local. Fica localizada na Rua Mato Grosso, 77, no centro de Londrina.

De acordo com o presidente Herson Rodrigues Figueiredo, a principal finalidade da Casa do Empreendedor é auxiliar o pequeno comerciante, vendedor e prestador de serviço a investir em seu negócio. “Acreditamos que, por conta da pandemia, muitos negócios estão enfrentando dificuldades econômicas. Conscientes do nosso papel, entendemos ser o momento ideal para reduzir as taxas dos empréstimos. Inicialmente estipulamos o prazo do dia 31 de dezembro, mas no início de janeiro o Conselho se reúne para decidir se mantém e prorroga essa medida”, destacou.

Os recursos financiados pela Casa do Empreendedor podem ser utilizados como capital de giro, para comprar matéria-prima e estoque, ou capital fixo, na aquisição de maquinários, ferramentas, entre outras aplicações. O teto de valor do empréstimo é de R$20 mil, parcelados em até 24 meses. Para reformas e construções, o valor máximo do empréstimo é R$30 mil, divididos no período de 36 meses.

O atendimento ocorre de segunda a sexta-feira, das 9 às 17 horas. Pelo telefone (43) 3339-0065, o solicitante pode agendar a visita do agente de crédito, responsável por averiguar as informações durante vistoria em campo.

O gerente financeiro da Casa do Empreendedor, Rubens Bento, frisou que a entidade fomenta o desenvolvimento econômico de Londrina sendo credora dos contribuintes que, em muitos casos, não conseguem aval nos bancos tradicionais. “Atendemos diversas profissões, como vendedores ambulantes, cabeleireiras, costureiras e faccionistas, por exemplo. Pouco mais de 85% dos nossos clientes ainda são informais. Outro dado interessante é que, dos informais, mais da metade são mulheres. Isso se mantém ao longo desses vinte anos e reforça, ainda mais nos momentos de crise, que a mulher é responsável economicamente por manter o lar”, citou.

Desde a implementação em 1997, a Casa do Empreendedor já financiou a quantia de R$125.998.818,21. A média de valor dos contratos é de R$3.834,06 por empréstimo. “Já geramos 13.990 empregos, e auxiliamos a manter 57.557 empregos, já que os nossos financiamentos viabilizaram a abertura ou manutenção desses negócios”, complementou Bento.

Após a elaboração da proposta de empréstimo, o agente de crédito verifica, dentre outros itens, se o solicitante possui restrição de crédito na praça, e condições para honrar a dívida. “Essa checagem é feita presencialmente. Se houver a aprovação inicial, o pedido vai para o Comitê de Crédito, que se reúne às quartas e sextas-feiras, para analisar a concessão e liberar os pagamentos, e todo esse trâmite pode ocorrer na mesma semana”, explicou o gerente financeiro.

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios