Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em uma reunião no Tribunal do Justiça, o deputado Tiago Amaral e o prefeito Miliossi, de Barbosa Ferraz, trataram de regularização de moradias no município. Entusiasmado ao conhecer o programa Moradia Legal, do TJPR, o parlamentar articulou os encontros com prefeitos que acontecerão em Londrina, na sexta, e em Maringá, nesta quinta.

O resultado do programa impressiona. Em pouco tempo já regularizou a moradia de pelo menos 9 mil famílias, segundo o Desembargador Abraham Lincoln Merheb Calixto. Criado no início desse ano, o programa começou o trabalho por Pontal do Paraná, onde regularizou a moradia para 420 famílias em apenas quatro meses, e depois em Foz do Iguaçu. “O programa vem criando corpo e temos a adesão de 180 cidades, mas não há município que não tenha uma a duas áreas para regularizar, por isso, é importante que os 399 municípios façam a adesão”, comenta o desembargador.

“O Moradia Legal traz uma solução definitiva para as famílias que vivem a angústia de não saber se amanhã terão que sair de onde moram. Elas passam dez anos morando em um lugar e de um dia pra outro pode vir uma decisão judicial e tem que sair. Além da angústia, as famílias sofrem com a falta de investimento do poder público no local onde moram porque os imóveis não estão regularizados”, afirma o deputado Tiago Amaral.

“O deputado Tiago já foi ligando na hora e procurando resolver os empecilhos para a realização dos encontros, facilitou muito, e avançamos mais rápido para conseguir levar o programa para essas duas regiões importantes do Estado”, comentou o desembargador.

Além do Presidente do TJPR, Desembargador José Laurindo de Souza Netto, que articulou a criação do Moradia Legal, participarão do evento o Desembargador Abraham Lincoln Merheb Calixto e o Coordenador do programa Moradia Legal, Juiz Ricardo Piovesan.

Com funciona 

O Poder Judiciário não cobrará por nenhuma taxa, os moradores pagarão apenas os custos das documentações e levantamento de dados por parte da empresa conveniada que realizará a formalização. Há famílias que pagam vinte reais por mês, segundo o desembargador.

Em Londrina o encontro acontece na sexta-feira às 14 horas na AMEPAR (R. Emílio de Menezes, 199 - Jardim Shangri-Lá A)

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.