Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Objetivo da solenidade, agendada para este sábado (24), é recordar a história de cidadãos homenageados com denominações de áreas públicas

A Câmara Municipal de Londrina realizará neste sábado (24), às 16 horas, a tradicional cerimônia de homenagem póstuma a cidadãos que “emprestaram” seus nomes a escolas, ruas, praças e outros espaços públicos do município. Na sessão solene deste ano, o objetivo será relembrar a trajetória de 51 pessoas, que tiveram seus nomes registrados em placas da cidade entre os anos de 2016 e 2017. O evento, realizado na sala de sessões, deve contar com a presença de aproximadamente 150 pessoas, entre familiares dos homenageados, vereadores e outras autoridades. Haverá transmissão ao vivo pelo site www.cml.pr.gov.br.

A tarefa de denominar os espaços públicos conta com participação direta da comunidade, responsável pela sugestão dos nomes acolhidos pelo Poder Público. Aceita por um vereador ou pelo chefe do Poder Executivo, a solicitação é encaminhada na forma de um projeto de lei. A cerimônia de homenagem àqueles que deram nomes a vias e logradouros públicos acontece regularmente e foi instituída por meio do Decreto Legislativo nº 87/1995. Conforme prevê a legislação, durante a solenidade os familiares recebem uma placa simbólica no mesmo padrão daquela que foi afixada na área pública. É entregue ainda um exemplar do livro “Caminhos de Londrina”, produzido e editado pela Câmara.

Memória da cidade

A publicação, também apresentada em formato digital no site do Legislativo, traz uma breve biografia dos homenageados e a localização da via ou do logradouro, assim como o número e o autor (ou autora) da respectiva lei. A edição de 2018 mostra quem foram aqueles que denominaram áreas e equipamentos públicos nos anos de 2016 e 2017. No texto de apresentação do livro “Caminhos de Londrina — edição 2018”, o presidente em exercício da Câmara Municipal, vereador Ailton Nantes (PP), lembra que, por meio do livro, “a Câmara dá sua contribuição à preservação da memória da cidade, a partir das histórias de cidadãos muitas vezes desconhecidos pela maior parte da população”. Ele ressalta ainda que “conhecer a história daqueles que contribuíram com a construção de Londrina ajuda a despertar o sentimento de pertencimento à cidade”.

Também com a finalidade de preservar a história do município, a publicação registra todos os eleitos para a Câmara de Vereadores desde 1936, com destaque para os presidentes do Legislativo e as mulheres que assumiram uma cadeira na Câmara Municipal. Há ainda a relação dos prédios que sediaram o Legislativo londrinense desde a sua criação.

Silvana Leão/Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios