Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Hoje são 82 lojistas da cidade com a certificação que identifica empresas que não comercializam brinquedos parecidos com armas de fogo

Lojistas do comércio varejista de Londrina participaram na quinta-feira (22) da solenidade da entrega do selo “Arma não é brinquedo… dê abraços!”, durante sessão ordinária da Câmara Municipal de Londrina. Promovida há oito anos, a cerimônia foi realizada por iniciativa do vereador Amauri Cardoso (PSDB) com o objetivo certificar empresas que não comercializam brinquedos parecidos com armas de fogo, em cumprimento à lei municipal nº 9.188/2003. Atualmente, 82 lojistas da cidade possuem o selo.

Este ano, a certificação foi concedida a 34 comerciantes, fiscalizados pela Secretaria Municipal da Fazenda após solicitarem a participação na campanha. Destes, 13 requisitaram o certificado pela primeira vez e 21 renovaram o pedido. Os estabelecimentos podem afixar o selo em local visível e utilizá-lo em sua publicidade pelo prazo de dois anos, quando deve ser renovado. A gerente administrativa do Camelódromo de Londrina, Rafaela Fernandes Kemmer participou da cerimônia como representante de cinco lojistas do centro de compras. “Todos estão renovando o selo. Os clientes às vezes ligam na administração para perguntar qual loja vende armas de brinquedo, pois não encontram esse tipo de produto. Aproveitamos, então, para falar sobre a campanha”, conta.

A lei municipal nº 9.188 proíbe o comércio de armas de brinquedo e de réplicas desde 2003. Oito anos depois, em 2011, a certificação das empresas com o selo “Arma não é brinquedo… dê abraços!” foi incluída na regra municipal por meio da lei nº 11.309/2011. Durante a cerimônia realizada na Câmara, o gestor da organização Londrina Pazeando Luís Cláudio Galhardi salientou que a legislação apresenta caráter educativo e de reflexão. Segundo ele, a iniciativa londrinense já inspirou ações semelhantes em outras regiões do país. No estado do Rio de Janeiro, por exemplo, a venda de réplicas de armas é punida com multa de até R$ 200 mil. No Distrito Federal a restrição inclui armas de brinquedo que disparem balas, bolas e espumas ou produzam sons.

Para o vereador Amauri Cardoso, é preciso viver a cultura de paz no dia a dia. “Conjugar o verbo ‘pazear’ vai além da campanha ‘Arma Não é Brinquedo’. É cuidar do nosso próprio comportamento, falando de paz, cumprindo honestamente as leis, porque nós estamos sendo observados o tempo todo. Quando eu vivo isso, o exemplo arrasta. Nada muda se você não mudar”, afirma.

A solenidade de entrega do selo foi presidida pelo vereador Ailton Nantes (PP), presidente em exercício da Câmara, e contou também com a presença do chefe de gabinete do Executivo, Marcos Urbaneja; da presidente do Conselho Municipal de Cultura de Paz (Compaz), Maria Aparecida Prandini Pereira; do coordenador da organização Londrina Pazeando, Wilsonei de Mattos; e da presidente do Instituto de Tecnologia e Dignidade Humana, Cineiva Campoli Paulino Tono. Estiveram presentes ainda estudantes da Escola Municipal Maria Carmelita Vilela Magalhães.

Silvana Leão/Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios