Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A presidente da Comissão da Mulher da Câmara, Daniele Ziober, viaja a  Brasília para pleitear a implantação do programa federal em Londrina

A vereadora Daniele Ziober (PP), presidente da Comissão Permanente de Defesa dos Direitos da Mulher da Câmara Municipal de Londrina, viaja para Brasília (23), junto com a secretária municipal de Políticas para Mulheres, Nádia Oliveira de Moura, para pleitear recursos federais voltados ao atendimento às vítimas de agressões domésticas e familiares em Londrina. Ziober também participará do lançamento do Projeto Glória, plataforma de inteligência artificial criada com o objetivo de combater a violência contra a mulher. O evento será realizado a partir das 17 horas na Câmara dos Deputados, com coordenação da Comissão de Defesa dos Direitos da Mulher daquela Casa.

“Um dos objetivos da nossa viagem é pedir o apoio da ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, para a implantação da Casa da Mulher Brasileira na nossa cidade”, afirma Ziober. Prevista no programa federal Mulher Viver sem Violência, lançado em 2013, a Casa da Mulher Brasileira reúne em um mesmo espaço vários serviços especializados de apoio às vítimas de violência: Delegacia da Mulher, Ministério Público, Defensoria Pública, Patrulha Maria da Penha, alojamento de passagem, espaço de cuidado com as crianças, entre outros. No Paraná, a Casa da Mulher Brasileira funciona em Curitiba desde 2016. O atendimento é feito 24 horas por dia, durante todos os dias do ano. Com a realização dos serviços em uma só estrutura diminui-se o isolamento entre os diferentes órgãos e amplia-se a assistência no momento de maior fragilidade da mulher.

Projeto Glória

Daniele Ziober explica que outra finalidade da viagem é conhecer o Projeto Glória, plataforma idealizada pela professora da Universidade de Brasília (UnB) Cristina Castro-Lucas e que está sendo construída em conjunto por cinco empresas: Ink Inspira; Seedin; Qubo; BlockForce e Free Free. Segundo a sócia e diretora-executiva da Ink Inspira, Carla Damião, Glória é um robô que, por meio de inteligência artificial, será capaz de conversar com mulheres vítimas de violência que tenham acesso à internet. Conforme as interações forem caminhando, explica Damião, a plataforma deverá entender os fatos abordados e poderá identificar possíveis soluções para a quebra do ciclo de violência.

“Como é uma plataforma de inteligência artificial, ela começará com pequenas ações, falando primeiramente sobre questões jurídicas, por exemplo. A partir de testes com um tema mais simples de trabalhar, a plataforma vai aumentando o seu repertório, evoluindo, até passar a oferecer também apoio psicológico e emocional”, explicou a diretora-executiva em entrevista à equipe do Setor de Jornalismo da Ascom/CML. Ainda de acordo com Carla Damião, o robô poderá ajudar as mulheres a falarem sem medo de serem julgadas. A partir da plataforma também será possível recolher dados e gerar relatórios sobre o perfil das vítimas e o padrão das ocorrências, auxiliando o poder público no planejamento de ações.

Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios