Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Durante esta semana, o Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA) continua promovendo as pré-conferências que visam debater os direitos da criança e do adolescente na cidade. Na quarta-feira (5), às 13 horas, estão convidadas para participar as comunidades dos distritos de Maravilha e Três Bocas, na Escola Municipal Professora Corina Mantovan Okano, localizada na Rua Ivaí, 170, Vila Adolfo.

No mesmo dia, às 13h30, a ação vai acontecer na região Oeste A, na Escola Estadual Dr. Olavo Garcia Ferreira da Silva, que fica na Sinode Bighinati, 266, Conjunto Habitacional Avelino Vieira. Na quinta-feira (6), às 9 horas, a iniciativa será direcionada para o grupo “criança e adolescente indígena”, no Colégio Estadual Indígena Benedito Rokãg, terra indígena do Apucaraninha.

As pré-conferências são etapas preparatórias para a Conferência, que será realizada em novembro. Elas estão acontecendo em duas modalidades: regional e com grupos específicos. Na modalidade regional, até agora participaram as comunidades dos distritos de Paiquerê, Irerê, Guairacá, Lerroville, Espírito Santo, Patrimônio Regina, região leste e norte A e B. Na modalidade por seguimentos específicos, os encontros foram voltados para crianças e adolescentes moradores de assentamentos e adolescentes privados de liberdade.

As reuniões prosseguem até o dia 14 de setembro e serão realizadas em todas as regiões de Londrina, incluindo a rural, e com os grupos: criança e adolescente com deficiências; adolescentes privados de liberdade; crianças e adolescentes indígenas e trabalhadores que atuam com os direitos de crianças e adolescentes. As regiões, locais e horários das próximas pré-conferências podem ser consultados na página do CMDCA, no site da Prefeitura www.londrina.pr.gov.br , ou pelo telefone 3378-0028.

De acordo com a secretária executiva do CMDCA, Edsonia Marcelino, o objetivo das pré-conferências é refletir e discutir a realidade das crianças e adolescentes do município, além de atuar na defesa e promoção dos direitos delas, mobilizando a sociedade e o poder público para se envolverem no tema.

Nos encontros estão sendo eleitos os delegados, que representarão o Município em conferências estadual e nacional. Ao todo serão eleitos 225 adolescentes, 75 crianças e 216 pessoas do segmento adulto. Eles serão responsáveis por deliberar as propostas que serão definidas como políticas públicas de Londrina para os próximos três anos.

Também estão sendo debatidos cinco eixos temáticos: garantia dos direitos e políticas públicas integradas e de inclusão social; prevenção e enfrentamento da violência; orçamento e financiamento das políticas públicas; participação, comunicação social e protagonismo e espaços de gestão e controle social das políticas públicas.

Cada eixo temático é discutido por meio de grupos de trabalhos, divididos entre crianças, adolescentes e adultos. Uma novidade é a inclusão de crianças e adolescentes com deficiência, indígenas e moradores de assentamentos na realização de pré-conferências específicas. Para isso, foram criadas metodologias específicas para que elas possam se expressar sobre o tema, de forma lúdica, por meio de dinâmicas, desenho, pintura e fantoches.  

Sobre a Conferência – O enfoque da etapa preparatória coaduna um dos objetivos da 10ª Conferência Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente, que é promover a difusão e o debate sobre o conteúdo temático, indicando propostas de acordo com a realidade vivenciada pelo público em questão.

O evento será realizado nos dias 8 e 9 de novembro na Escola Profissional e Social do Menor de Londrina (Epesmel), com o tema “Proteção integral, diversidade e enfrentamento à violência”. A estimativa é receber um público de 800 pessoas, com a participação de delegados eleitos, representantes de órgãos públicos, movimentos sociais, fóruns, sindicatos e da sociedade civil.

N.Com

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios