Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Em transmissão nas redes sociais, no domingo (11), o prefeito e o secretário municipal de Saúde explicaram o Plano Municipal de Imunização e detalharam a ordem dos grupos prioritários

Com o objetivo de orientar a população sobre o Plano Municipal de Imunização contra a Covid-19, o prefeito de Londrina, Marcelo Belinati, e o secretário municipal de Saúde, Felippe Machado, realizaram no domingo (11) uma live nas redes sociais. Durante a transmissão, o prefeito explicou que a ordem dos grupos prioritários que receberão a vacina foi definida pelo Ministério da Saúde, através do Plano Nacional de Imunização. “Os municípios devem respeitar a ordem que foi estabelecida pelo governo federal. Se fizerem de forma diferente, estarão furando fila e terão que responder por isso”, ressaltou Marcelo.

Alinhada ao cronograma do Plano, Londrina realiza a imunização do primeiro público-alvo, que é o dos profissionais e trabalhadores da saúde, categorias listadas pelo Ministério da Saúde. A Prefeitura já conduz, também, a segunda etapa da campanha, que inclui os idosos acima de 60 anos – dentre os quais está sendo vacinada a faixa etária de 65 anos – e as forças de segurança e salvamento.

Na terceira fase, as ações se estenderão às pessoas que tenham entre 18 e 59 anos de idade e possuam comorbidades. Entre as condições listadas, estão: diabetes; doenças pulmonares crônicas graves; hipertensão arterial; doenças do coração; enfermidades cerebrovasculares; doenças renais crônicas; anemia falciforme; obesidade mórbida; síndrome de Down; cirrose hepática; e imunossupressão (pacientes transplantados, com HIV ou câncer).

O cadastramento para a vacinação será liberado em breve para os pacientes com comorbidades. É importante lembrar que esse público-alvo deve passar por consulta médica prévia e apresentar itens que comprovem sua condição, como exames, receitas, relatórios e prescrições.

O quarto e último grupo prioritário abrange professores e trabalhadores da educação (nível fundamental, médio e superior); profissionais da assistência social; pessoas com deficiências permanentes; trabalhadores do transporte rodoviário, aéreo e caminhoneiros; indivíduos em situação de rua; e a população privada de liberdade (acima de 18 anos).

Desde o início da campanha, em 19 de janeiro, Londrina já vacinou 87.168 pessoas com a primeira dose e aplicou 22.651 segundas doses.

O secretário municipal de Saúde frisou que todas as pessoas necessitam da segunda dose para que a imunização seja concluída. “É importante lembrar do prazo para a segunda dose, que está sendo anotado pelos profissionais da saúde nas carteirinhas de vacinação. O intervalo da vacina Coronavac deve ser de 21 a 30 dias, enquanto o da AstraZeneca é de 90 dias. Dentro desse período, é preciso fazer o agendamento para o reforço, que vai assegurar a proteção contra a Covid-19”, afirmou.

As informações completas sobre o Plano Municipal de Imunização estão disponíveis na página da Secretaria Municipal de Saúde, no portal da Prefeitura (clique aqui para acessar). Além disso, quem tiver dúvidas sobre a vacinação pode ligar para o telefone do Disque Coronavírus, 0800-400-1234, de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h.

Boletim Covid-19

Durante a transmissão, também foram divulgados os dados atualizados da pandemia de Covid-19 no Paraná e em Londrina.

No total, 380 paranaenses estão à espera de um leito de enfermaria ou de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para a Covid-19. No que se refere às macrorregiões do estado, a fila é de 69 pessoas para a macrorregião norte, onde se localiza Londrina; 35 para a macro noroeste (Maringá); 56 para a macro oeste (Cascavel); e 220 para a macro leste (Curitiba).

A ocupação de leitos de UTI de Covid-19 para adultos é de 93% na macro norte; 94% na macro oeste; 95% na macro noroeste; 95% na macro leste; e 94% no Paraná como um todo. Em relação aos leitos de enfermaria de Covid-19 para adultos, o índice é de 69% para a macro leste; 51% para a macro oeste; 66% para a macro noroeste; 83% para macro norte; e 68% para o estado em geral.

Em Londrina, a média móvel de casos apresentou redução de 32,85%, tendo atingido 188,7 novas infecções diárias nos últimos sete dias, contra 281 no período anterior. Ainda assim, o prefeito lembrou a população sobre a importância das medidas de prevenção contra a transmissão do novo coronavírus.

“É essencial que todos nós continuemos a seguir as orientações, como o uso de máscaras de proteção, o distanciamento social e a higienização frequente das mãos com álcool gel. Junto com a vacinação, essas atitudes vão resolver a pandemia”, destacou Marcelo.

Em relação às taxas de ocupação de leitos do município, a enfermaria geral (SUS e privados) está com 54% de seus leitos ocupados. O índice é de 86% para os leitos gerais de UTI para adultos; 69% para os leitos gerais de UTI pediátrica; 79% para leitos de enfermaria Covid-19 do SUS; 98% para UTIs de Covid-19 adultas do SUS; e 29% para UTIs pediátricas de Covid-19 do SUS.

A faixa etária com maior número de casos permanece sendo a de 20 a 39 anos, com 20.352 diagnósticos (42,27% do total) e 34 óbitos (3,14% do total). As pessoas com 60 anos ou mais têm a maior proporção de óbitos, com 875 ocorrências (80,87%) e 7.380 casos (15,33%). O grupo de 40 a 59 anos apresenta 16.088 casos (33,41%) e 173 óbitos (15,99%). O segmento de 0 a 9 anos não registrou óbitos, contabilizando 1.119 casos (2,32%). Também não houve mortes entre os jovens de 10 a 19 anos, entre os quais 3.208 diagnósticos (6,66%) foram registrados.

Entre o último sábado (10) e domingo (11), 120 novos casos de Covid-19 foram diagnosticados na cidade. Desde o início da pandemia, o total é de 48.147. Os pacientes recuperados até o último boletim somam 140, sendo que o acumulado dos últimos doze meses é de 46.433. Os óbitos ocorridos em Londrina já são 1.082, sendo que seis foram contabilizados no levantamento mais recente.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios