Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Após tomar conhecimento do elevador que caiu de um hotel na marginal da PR-445, na manhã de ontem (30), em Londrina, o Conselho Regional de Engenharia e Agronomia do Paraná (Crea-PR) enviou um fiscal para o local. Foi constatado que o estabelecimento contratou uma empresa devidamente registrada junto ao Crea-PR, que possui um Engenheiro Mecânico responsável pela manutenção do equipamento, com Anotação de Responsabilidade Técnica (ART) vigente. O documento foi registrado no sistema em julho do ano passado, lembrando que a validade é de um ano, portanto, o equipamento estava dentro do prazo regulamentar.

Mesmo com os procedimentos legais em dia, o Crea-PR vai elaborar um relatório de sinistro para registrar os fatos. “Se constatado que a causa do sinistro foi decorrente de imperícia, imprudência ou negligência profissional, será instaurado um processo administrativo para apuração e responsabilização dos envolvidos”, explica o Engenheiro Mecânico e Conselheiro do Crea-PR, Lessandro Fornari.

O Crea-PR reforça que a manutenção de elevadores deve ser periódica. Em 2018, foram emitidas 12.697 ARTs relacionadas a elevadores em todo o Paraná, sendo 1.686 na região de Londrina. “As inspeções permitem que os técnicos acompanhem o período de vida dos componentes elétricos e mecânicos dos equipamentos, como cabos, engrenagens e freios de segurança. Quando necessário, é realizada a troca de peças com alto grau de desgaste. Isso traz segurança aos usuários”, explica Fornari.

Ainda conforme o Conselheiro do Crea-PR, contratar um profissional habilitado para instalação e manutenção de elevadores é imprescindível. “Somente um Engenheiro tem conhecimento científico para executar esse tipo serviço. Além disso, o profissional formado na universidade possui registro no Crea, que é a entidade fiscalizadora responsável por avaliar o desempenho profissional e ético junto às atividades de Engenharia.”

Após a queda do elevador, viaturas do Siate e o caminhão do Corpo de Bombeiros foram até o hotel. A trava de segurança do elevador foi acionada e as quatro vítimas resgatadas sem ferimentos graves. Mesmo assim, foram encaminhadas ao Hospital do Coração mas passam bem.

Samara Rosenberger/Asimp/Crea-PR

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios