Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Iniciativas concorrem em cinco linhas que receberão investimentos de R$ 4 milhões do Fundo Setorial de Audiovisual

Os proponentes de projetos culturais voltados ao audiovisual que se inscreveram no Chamamento Público 008/2019 divulgado pela Prefeitura de Londrina, através da Secretaria Municipal de Cultura (SMC), devem ficar atentos aos prazos. Isso porque, foi publicada a seleção preliminar dos projetos habilitados e dos inabilitados e as pontuações obtidas até o momento. O documento pode ser conferido no Jornal Oficial do Município n.º 4.046.

Os concorrentes que foram considerados inabilitados ou que discordam da pontuação obtida têm até amanhã, dia 24 de abril, para entrar com recurso. Para isso, eles devem preencher um formulário específico que está disponível site da Prefeitura e encaminhar o documento para a Secretaria de Cultura, no e-mail do Programa de Incentivo à Cultura (Promic) no promic.cultura@londrina.pr.gov.br.

Os proponentes puderam escolher participar em uma das cinco áreas, que foram disponibilizadas. São elas: Desenvolvimento de Projetos de Roteiros de Obras Audiovisuais; Produção de Telefilme (Ficção ou Documentário); Produção de Longa-metragem (Ficção ou Animação); Produção de Longa-Metragem (Ficção ou Animação) Aporte Complementar e Produção de Jogos Eletrônicos.

Ao todo, serão investidos R$ 4 milhões provenientes do Fundo Setorial de Audiovisual (FSA) exclusivamente para o setor audiovisual. Com esse recurso, os proponentes culturais receberão apoio para desenvolver projetos de roteiros de obras de longa-metragem para cinema e séries de televisão (ficção, documentário ou animação), e para produção de telefilme e longa-metragem e jogos eletrônicos para computadores, consoles e celulares.

De acordo com o secretário municipal de Cultura, Caio Julio Cesaro, é a primeira vez que Londrina abre um processo de seleção para os projetos culturais voltados exclusivamente para o Audiovisual. A expectativa é que incentive o desenvolvimento da área e forme um público específico para isso. “É uma das áreas que mais cresce na economia criativa e tem como finalidade contribuir para a ampliação de oferta de conteúdo do cinema e do audiovisual, além de estimular a formação de novos agentes, o fortalecimento e a ampliação de toda a cadeia produtiva do cinema e do audiovisual e realizar uma articulação com o Núcleo de Produção Digital de Londrina”, explicou.

O investimento de R$ 4 milhões faz parte do Termo de Complementação assinado entre a Prefeitura de Londrina e a Agência Nacional do Cinema (ANCINE), no âmbito do edital de Coinvestimentos Regionais. O recurso é inédita neste modelo de incremento regionalizado para a produção, formação e difusão do setor de audiovisual. O Município de Londrina está entre as primeiras cidades do interior do Brasil a lançar editais específicos através da FSA.

 “Isso é possível graças ao empenho conjunto da Secretaria Municipal de Cultura, do Arranjo Produtivo Local (APL) Audiovisual de Londrina e Região, do Conselho Municipal de Política Cultural (CMPC), do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e Associação Comercial e Industrial de Londrina (ACIL). O edital completo do chamamento está disponível no site da Prefeitura.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios