Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Inscrições estão abertas e podem ser feitas pelo site da Escola de Governo da Prefeitura de Londrina; atividade é voltada a todos os interessados

A Secretaria Municipal de Governo (SMG) de Londrina, por meio Escola de Governo, está com inscrições abertas para o curso on-line sobre a saúde emocional de crianças e adolescentes. A ideia é repassar dicas e conhecimentos que ajudem os adultos a tomarem alguns cuidados referentes às emoções e aos sentimentos das pessoas com menos de 18 anos, principalmente durante a pandemia gerada pelo coronavírus.

A atividade será ministrada pela servidora municipal e psicóloga, Daniele Tristão. Ela falará sobre como os pais e responsáveis podem ficar mais atentos às crianças e aos adolescentes, que podem reprimir seus sentimentos e emoções por trás das máscaras de proteção. Isso porque, com a pandemia, a rotina da maioria das pessoas sofreu transformações. Agora, é comum que elas passem mais tempo dentro de suas casas; evitem o contato pessoal e físico com colegas de trabalho e de estudos; e exerçam suas atividades à distância, por meio de aparelhos eletrônicos, como o computador e o celular.

Para abordar essas questões, a Prefeitura de Londrina oferece o curso gratuito, do qual servidores e interessados da comunidade externa podem participar. As inscrições vão até o dia 2 de julho. Quem se inscrever hoje já poderá acompanhar as aulas. O término da atividade está previsto para 18 de julho deste ano. A carga horária é de 30 horas. Para se inscrever, basta acessar o site da Escola de Governo (clique aqui) e utilizar a chave de inscrição AEM-2021.

Para o secretário de Governo, Alex Canzinani, é importante que a população esteja atenta à saúde física e psicológica, principalmente durante épocas como a atual. “O curso é interessante, porque estamos vivendo uma nova realidade. Nós todos temos algum grau de medo e insegurança, seja pela possível contaminação pelo novo coronavírus ou por termos perdido amigos, familiares ou conhecidos para a Covid-19. Todas essas mudanças têm afetado os adultos, agora imagine as crianças e os adolescentes. Por isso, precisamos cuidar da nossa saúde emocional e daquelas pessoas que amamos”, ponderou.

Conforme explicou a psicóloga da Prefeitura, as crianças e adolescentes foram diretamente afetados, por terem precisado se adaptar ao estudo remoto e à nova metodologia de ensino adotada pelas escolas. “As pesquisas demonstram que todas as crianças e adolescentes serão afetados, de alguma forma, pelos efeitos do estresse ocasionado pelo isolamento prolongado. Eles indicam que quase 64% das crianças e adolescentes brasileiros estão apresentando quadros clínicos de ansiedade e outros 37% de tristeza ou depressão. Por isso, nós, adultos, precisamos estar atentos aos sinais, que muitas vezes estão escondidos pela máscara ou nos comportamentos inadequados. O que identificamos como birras, pesadelos ou dificuldade de concentração, podem ser a manifestação de um sofrimento emocional mais intenso”, explicou Tristão.

A coordenadora técnico-pedagógica da Escola de Governo, Verediana da Silva, também comentou sobre o curso. “A atividade vem ao encontro de nossa necessidade. Em meio a pandemia, medos e incertezas, devemos olhar para nossas emoções, e de nossas crianças e adolescentes. Também é preciso olhar, identificar e aprender a melhor forma de lidar com esse misto de emoções, buscando manter nossa saúde emocional e uma boa qualidade de vida”, disse.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios