Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Há 60 vagas para aprendizados sobre os tipos de violência, como reconhecê-las, onde procurar ajuda e quais os serviços gratuitos em Londrina

Estão abertas as inscrições para o curso sobre “Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher para Profissionais da Educação”. Os interessados em participar podem se inscrever pela Escola de Governo, através do Ambiente Virtual de Aprendizagem (AVA). Foram disponibilizadas 60 vagas.

As aulas serão ministradas pela psicóloga da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres, Mirtes Viviani Menezes e pela diretora de Enfrentamento à Violência contra a Mulher, Karen Ikeda. O curso será transmitido via on-line, facilitando o acesso de qualquer local e no melhor horário para o participante.

Ao todo, serão 56 horas de aprendizado sobre a caracterização da violência doméstica e familiar contra a mulher, seus impactos e consequências, as cinco formas de violência contra a mulher, as medidas protetivas de urgência, a dificuldade de romper com o ciclo da violência, e os serviços que podem ser encontrados na rede de enfrentamento à violência contra a mulher em Londrina.

Segundo a secretária Municipal de Políticas para as Mulheres, Liange Doy Fernandes, o enfrentamento à violência contra a mulher deve ter como base a educação e a informação. “O primeiro para entender que  todos são detentores de direitos, deveres e respeito, e o segundo para que, diante da violação dos direitos, a vítima saiba exatamente onde procurar atendimento e ajuda”, afirmou a secretária.

A intenção é mostrar a importância da prevenção à violência contra a mulher nos diversos segmentos da sociedade, principalmente na área da educação, que tem um papel essencial na construção e no reconhecimento da igualdade entre homens e mulheres.

Sobre isso, a secretária Municipal de Educação, Maria Tereza de Moraes, explicou que o curso é fundamental, principalmente durante o período que se vivencia o isolamento social, onde o agressor e a vítima passam mais tempo juntos no mesmo ambiente, podendo aumentar a incidência de casos de agressão e de violência doméstica. “Precisamos conversar sobre violência contra a mulher com os alunos, professores e professoras, que são a maioria dos profissionais de Educação, porque informar é prevenir e cuidar das pessoas”, disse Moraes.

Data Atividades que serão desenvolvidas
26/05 Módulo 2: As Medidas Protetivas de Urgência.
02/06 Módulo 3: : Impactos da Violência Doméstica e Familiar contra a Mulher.
09/06 Módulo 4: Por que é difícil para a Mulher romper com o Ciclo da Violência e os Mitos relacionados à violência contra a Mulher.
16/06 Módulo 5: A Rede de Enfrentamento à violência contra a mulher e de Assistência à Mulher em situação de violência doméstica e familiar, no município de Londrina.
23/06 Módulo 6: Avaliação Final

O curso foi formulado pelas profissionais da Secretaria Municipal de Políticas para as Mulheres (SMPM) e conta com a participação dos servidores da Secretaria Municipal de Educação (SME). Os interessados podem sanar dúvidas por meio do e-mail gabinete.mulher@londrina.pr.gov.br.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios