Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os gastos deste ano, de janeiro a agosto, foram os menores dos últimos 2 anos

A Câmara Municipal de Londrina gastou nos oito primeiros meses de 2021 um valor menor do que o desembolsado, no mesmo período, nos dois anos anteriores. O dado foi apresentado ontem (29), durante audiência pública virtual de prestação de contas do Município relativas ao segundo quadrimestre de 2021. O evento, coordenado pela Comissão de Finanças e Orçamento da CML, é realizado três vezes por ano no Legislativo, para dar visibilidade às receitas e despesas públicas, de acordo com regra da Lei de Responsabilidade Fiscal (lei complementar nº 101/2000).

De janeiro a agosto de 2021, as despesas da Câmara totalizaram R$ 20.987.792,46, o que corresponde a 50,54% do orçamento aprovado para todo o exercício financeiro, que é de R$ 41.527.000,00. Os gastos do período estão mais baixos do que os registrados nos dois primeiros quadrimestres de 2019 e de 2020.

DESPESAS DA CÂMARA DE LONDRINA (janeiro a agosto)

2021 - R$ 20.987.792,46

2020 – R$ 21.662.196,64

2019 – R$ 21.431.331,36

2018 – R$ 20.682.720,18

Fonte: Controladoria da Câmara de Londrina

De acordo com Sílvio Palma Meira, responsável pela Controladoria do Legislativo, a economia foi motivada pela falta de reposição inflacionária para os servidores municipais. A correção salarial estava prevista para fevereiro deste ano e estimada em 5,45%, com base no Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA). A não aplicação da recomposição foi uma orientação do Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR), a partir de uma decisão liminar do Supremo Tribunal Federal (STF), que entendeu que a lei complementar federal 173/2020 (que trata dos efeitos da pandemia de covid-19 para entes públicos) proíbe a reposição salarial e a concessão de anuênios. “Os gastos estão adequados, inclusive estão baixos em virtude de não serem aplicados reajustes. São os efeitos da pandemia, como falta de aplicação de índices e de anuênios, que eventualmente eram pagos e este ano deixou-se de pagar”, afirmou.

Do total gasto nos dois primeiros quadrimestres do ano, 88,15% foram destinados a pagamento de pessoal e encargos sociais, 10,43% para despesas de custeio e 1,42% para investimentos. Conforme a Constituição Federal, a Câmara Municipal não pode gastar mais de 70% de seu orçamento com folha de pagamento, o que representa um valor de R$ 37.622.252,86 ao longo de 2021. De acordo com a prestação de contas, nos primeiros oito meses deste ano o Legislativo destinou R$ 13.826.369,17 para despesas com pessoal.

Limites

O total da despesa do Poder Legislativo Municipal, incluídos os subsídios dos vereadores, não pode ultrapassar 4,5% das receitas do município, no caso de cidades com população entre 500.001 e 3 milhões de habitantes, conforme artigo 29-A da Constituição Federal. Tomando por referência o total arrecadado pelo município em 2020, a Câmara de Londrina poderia gastar até R$ 53.746.075,51 em 2021. Contudo, o orçamento aprovado para 2021 foi de R$ 41.527.000,00, o que representa 3,48% do total das receitas municipais. Desta forma, a Câmara de Londrina abriu mão de R$ 12.219.075,51, que permaneceram nos cofres da Prefeitura. “Logo de cara efetuamos uma economia, cujos recursos ficaram com o Município para gastar onde bem entender, onde for melhor para a população”, explicou Sílvio Palma Meira.

Balanço das atividades

Entre os meses de janeiro a agosto, a Câmara de Londrina realizou 56 sessões legislativas e 3 audiências públicas, incluindo uma em que foram discutidas as emendas ao projeto da Lei Geral do Plano Diretor (PL nº 207/2018). Neste período foram protocolados na Casa 192 projetos de lei, sendo 151 propostos por vereadores e comissões do Legislativo e outros 41 apresentados pelo Executivo. Além disso, 54 propostas foram aprovadas, sancionadas e se tornaram lei, sendo 25 originárias do próprio Legislativo e outras 29 oriundas da Prefeitura).

Marcela Campos/Asimp

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.