Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Solenidade contou com a participação do embaixador japonês no Brasil, Akira Yamada

O Dia da Imigração Japonesa, comemorado amanhã, foi celebrado remotamente durante a sessão ordinária de ontem (17) da Câmara Municipal de Londrina (CML). A data faz referência ao 18 de junho de 1908, quando chegou ao Porto de Santos o navio Kasato Maru com os primeiros imigrantes japoneses no Brasil. A solenidade está prevista no Regimento Interno do Legislativo e foi solicitada pelo vereador Eduardo Tominaga (DEM), por meio do Requerimento nº 79/2021.

O embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, relembrou que esteve em Londrina duas vezes e disse que o relacionamento entre Japão e Brasil é excelente, e que há possibilidade de aprofundar as relações diplomáticas. Yamada também ressaltou a importância da participação dos japoneses no crescimento do Brasil. “Gostaria de reiterar meu respeito aos imigrantes japoneses e seus descendentes [...], a despeito das inúmeras adversidades que enfrentaram após imigrarem ao Brasil, conquistando a confiança da sociedade brasileira e contribuindo de sobremaneira para o desenvolvimento deste país”, disse.

Masahiro Takagi, cônsul-geral do Japão em Curitiba, destacou que Londrina abriga entidades representativas da cultura nipônica e ressaltou os esforços dos imigrantes e descendentes para o desenvolvimento do Norte do Paraná e para manutenção da cultura oriental. “É nosso dever manter essa tradição espiritual e cultural, e cultivar ainda mais parcerias entre nossos dois países”, afirmou. Já o diretor-presidente do Governo da Província de Hyogo no Brasil, Nobuyuki Nagata, relatou que a província tem um intercâmbio com o Paraná há 41 anos e que três empresas daquela região têm instalações no estado. “Os imigrantes japoneses são nosso orgulho. Agradeço de coração ao Brasil que recebeu os japoneses de braços abertos”, disse.

O vereador Eduardo Tominaga, que também é representante da Irmandade Londrina-Nago e segundo vice-presidente da Associação de Intercâmbio Londrina-Nishinomiya, reforçou que há anos a Câmara de Londrina realiza solenidades relacionadas ao Dia da Imigração Japonesa e lembrou que foram os japoneses os primeiros a comprarem lotes na recém-instalada Londrina, na década de 1930. “O legado que nos foi deixado foi construído e conquistado com sangue, suor, lágrimas e muito trabalho. O meu compromisso é, no dia a dia, ajudar a preservar esse legado para as futuras gerações”, garantiu.

A integração dos imigrantes e descendentes dos japoneses no Brasil ao longo dos últimos 113 anos e a relação entre os dois povos foi destacada pelo presidente da Câmara de Londrina, vereador Jairo Tamura (PL). “Que esses laços de amizade nos tragam prosperidade e apoio aos projetos sociais, econômicos, educacionais, ambientais e também culturais”, afirmou.

Também participaram da solenidade remota o secretário municipal de Governo de Londrina, Alex Canziani; o presidente da Associação de Intercâmbio Londrina-Nishinomiya, Luiz Hiroshi Omoto; o presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná, Eduardo Suzuki; o presidente da Associação Cultural e Esportiva de Londrina (Acel), Pedro Hiroshi Sato; o presidente da Associação Cultural Recreativa Okinawa de Londrina (Acrol), Luiz Shiroma.

Vinicius Frigeri/Asimp/CML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios