Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Solenidade contou com a participação do embaixador japonês no Brasil, Akira Yamada

O Dia da Imigração Japonesa, comemorado amanhã, foi celebrado remotamente durante a sessão ordinária de ontem (17) da Câmara Municipal de Londrina (CML). A data faz referência ao 18 de junho de 1908, quando chegou ao Porto de Santos o navio Kasato Maru com os primeiros imigrantes japoneses no Brasil. A solenidade está prevista no Regimento Interno do Legislativo e foi solicitada pelo vereador Eduardo Tominaga (DEM), por meio do Requerimento nº 79/2021.

O embaixador do Japão no Brasil, Akira Yamada, relembrou que esteve em Londrina duas vezes e disse que o relacionamento entre Japão e Brasil é excelente, e que há possibilidade de aprofundar as relações diplomáticas. Yamada também ressaltou a importância da participação dos japoneses no crescimento do Brasil. “Gostaria de reiterar meu respeito aos imigrantes japoneses e seus descendentes [...], a despeito das inúmeras adversidades que enfrentaram após imigrarem ao Brasil, conquistando a confiança da sociedade brasileira e contribuindo de sobremaneira para o desenvolvimento deste país”, disse.

Masahiro Takagi, cônsul-geral do Japão em Curitiba, destacou que Londrina abriga entidades representativas da cultura nipônica e ressaltou os esforços dos imigrantes e descendentes para o desenvolvimento do Norte do Paraná e para manutenção da cultura oriental. “É nosso dever manter essa tradição espiritual e cultural, e cultivar ainda mais parcerias entre nossos dois países”, afirmou. Já o diretor-presidente do Governo da Província de Hyogo no Brasil, Nobuyuki Nagata, relatou que a província tem um intercâmbio com o Paraná há 41 anos e que três empresas daquela região têm instalações no estado. “Os imigrantes japoneses são nosso orgulho. Agradeço de coração ao Brasil que recebeu os japoneses de braços abertos”, disse.

O vereador Eduardo Tominaga, que também é representante da Irmandade Londrina-Nago e segundo vice-presidente da Associação de Intercâmbio Londrina-Nishinomiya, reforçou que há anos a Câmara de Londrina realiza solenidades relacionadas ao Dia da Imigração Japonesa e lembrou que foram os japoneses os primeiros a comprarem lotes na recém-instalada Londrina, na década de 1930. “O legado que nos foi deixado foi construído e conquistado com sangue, suor, lágrimas e muito trabalho. O meu compromisso é, no dia a dia, ajudar a preservar esse legado para as futuras gerações”, garantiu.

A integração dos imigrantes e descendentes dos japoneses no Brasil ao longo dos últimos 113 anos e a relação entre os dois povos foi destacada pelo presidente da Câmara de Londrina, vereador Jairo Tamura (PL). “Que esses laços de amizade nos tragam prosperidade e apoio aos projetos sociais, econômicos, educacionais, ambientais e também culturais”, afirmou.

Também participaram da solenidade remota o secretário municipal de Governo de Londrina, Alex Canziani; o presidente da Associação de Intercâmbio Londrina-Nishinomiya, Luiz Hiroshi Omoto; o presidente da Aliança Cultural Brasil-Japão do Paraná, Eduardo Suzuki; o presidente da Associação Cultural e Esportiva de Londrina (Acel), Pedro Hiroshi Sato; o presidente da Associação Cultural Recreativa Okinawa de Londrina (Acrol), Luiz Shiroma.

Vinicius Frigeri/Asimp/CML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.