Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

DER publica aviso classificando quatro participantes na análise de propostas de preços, que variam entre R$ 148.032.561,17 e R$ 166.160.388,90.

O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER/PR) publicou ontem (27) o resultado da análise das propostas de preços das empresas e consórcios que estão disputando a licitação para duplicar a PR-445 entre Mauá da Serra e Londrina (Lerroville), na região Norte do Estado. Quatro participantes foram classificadas nesta etapa, com valores entre R$ 148.032.561,17 e R$ 166.160.388,90.

O aviso, disponível em Diário Oficial e no portal Compras Paraná, marca também a data de 16 de novembro, às 16h, para abertura dos envelopes com documentos de habilitação das quatro classificadas, no auditório do DER/PR, em Curitiba.

A publicação do aviso abre período de cinco dias úteis para interposição de recursos, e igual período de cinco dias para contrarrazões das participantes quanto a qualquer recurso.

Além da restauração da pista existente, está prevista a duplicação do trecho em uma extensão de 27,07 quilômetros, implantação de um viaduto no acesso a Tamarana, vias marginais entre Lerroville e Tamarana, uma rótula em nível no acesso para Lerroville, pontes sobre os rios Santa Cruz e Apucaraninha, 11 retornos em nível, e a correção da geometria em sete curvas consideradas críticas.

Será implantada uma pista nova com duas faixas de rolamento de 3,60 m cada em sentido único e acostamento externo de 2,50 m, separada da pista atual por um canteiro central de 7 m ou 9 m de largura e faixa de segurança de 60 centímetros de cada lado, na maior parte do trecho. No local onde não será possível o canteiro, as pistas serão separadas por barreira rígida de concreto, com faixa de segurança interna de 1 metro de largura em cada lado.

O prazo para concluir a obra é de 18 meses após assinatura do contrato e emissão da ordem de serviço.

A elaboração do projeto integra o Programa Estratégico de Infraestrutura e Logística de Transportes do Paraná, uma parceria com o Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), e os recursos para executar a obra são do programa Avança Paraná.

AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.