Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Com a participação do prefeito Marcelo Belinati, reunião discutiu projeto que facilitaria o atendimento a diversas demandas náuticas da região

Ontem (20) pela manhã, o prefeito Marcelo Belinati e o secretário municipal de Defesa Social, coronel Pedro Ramos, participaram de uma reunião, no gabinete do prefeito, com o delegado fluvial de Guaíra, capitão de corveta Alves, e o capitão dos Portos do Rio Paraná, capitão de fragata Freitas.

Durante o encontro, foi discutido o projeto da Marinha do Brasil de instalação de uma Agência Fluvial em Londrina, assim como possíveis contribuições da Prefeitura para a viabilização dessa iniciativa.

Segundo o delegado fluvial de Guaíra, capitão de corveta Alves, a implantação da unidade visa intensificar a presença da Marinha na região, possibilitando o atendimento a diversas demandas como inscrições e transferência de propriedade de embarcações; habilitação de amadores; fiscalizações de segurança; inspeções navais e operações de busca e salvamento no Lago Igapó e nos rios Tibagi e Paranapanema.

 “Nós já temos a jurisdição sobre Londrina e a área noroeste do Paraná, mas estamos localizados em Guaíra, a 372 km de distância. Estando aqui todos os dias do ano, com instalações, pessoal, viaturas e embarcações, poderemos atender com mais rapidez e fluidez uma área que abrange mais de 40 municípios. Com esse objetivo, estamos avaliando a possibilidade de obter um terreno, de preferência já com alguma instalação construída, nas proximidades do Lago Igapó”, explicou.

O secretário de Defesa Social, coronel Pedro Ramos, elogiou a iniciativa e assegurou que a Prefeitura de Londrina oferecerá todo o apoio necessário à Marinha. Ele acrescentou, ainda, que a proposta vem de encontro à intenção da administração municipal de aglutinar, em Londrina, todos os serviços que possam ser prestados à população dos municípios da região.

 “É um projeto muito importante porque, em cidades próximas como Primeiro de Maio e Alvorada do Sul, estão localizadas várias embarcações de propriedade de pessoas que residem em Londrina. A aproximação da Marinha traz segurança para a população e facilita a parceria com outros órgãos do Estado e do Município. A Prefeitura dará respaldo ao plano, apresentando sugestões e oferecendo contribuições logísticas e de infraestrutura”, afirmou.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios