Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Prefeito recebeu uma comitiva do Exército Brasileiro e apresentou a cidade para os visitantes; autoridades visitaram os terrenos que poderiam servir de base para a instalação da nova escola

O Município de Londrina pode receber a nova sede da Escola de Formação de Sargentos de Carreira do Exército Brasileiro e, para tratar sobre isso, na sexta-feira (6), o prefeito Marcelo Belinati recebeu a visita do General Paulo Alipio Branco Valença, que é diretor de Patrimônio Imobiliário e Meio Ambiente do Exército, que veio acompanhado de uma comitiva do Exército Brasileiro.

Durante a reunião, Marcelo apresentou a cidade de Londrina à comitiva, por meio do vídeo institucional da Prefeitura de Londrina (clique aqui para ver). Entre os números mostrados estavam a importância econômica do município, como a segunda maior cidade do Paraná e a quarta maior do sul do Brasil, com um PIB acima de R$ 18 bilhões e considerada a 13ª cidade mais empreendedora do Brasil e 7ª melhor para empreendimentos devido ao ambiente regulatório.

Londrina tem uma população de mais de 500 mil habitantes, sendo a cidade polo de uma Região Metropolitana com cerca de 1.1 milhão de habitantes, mais de 25 Instituições de Nível Superior e 50 mil graduandos e alunos de pós-graduações, de fácil mobilidade urbana, com um aeroporto localizado a 8 minutos do centro, centro de excelência em saúde, considerada a terceira cidade mais acolhedora do Brasil, segundo a agência de viagens Expedia Brasil, e a mais transparente do Brasil, de acordo com o ranking da CGU.

Após a reunião, os membros da comitiva foram visitar os terrenos selecionados como possíveis áreas de instalação da sede da Escola de Formação de Sargentos. Os terrenos foram escolhidos por uma comissão, que ficou responsável por selecioná-los a partir da da oficialização da candidatura de Londrina, em 27 de janeiro deste ano. A ideia é que o espaço acolha a demanda da escola de formação, que anualmente atende 2.500 sargentos e envolve um efetivo de mais de 4.000 pessoas. A necessidade é de uma área de 4 mil hectares. Ela é uma instituição de ensino superior, em nível Tecnólogo, do Exército Brasileiro, responsável pela formação de sargentos combatentes de carreira das armas de Infantaria, Cavalaria, Artilharia, Engenharia e Comunicações.

A estrutura das Escolas de Formação de Sargentos contém alojamentos, refeitórios, salas de aula, laboratório, espaço cultural, biblioteca, auditório, posto médico, capelania, área desportiva com ginásios, campo de futebol, pista de atletismo, piscina, pista hípica, além de campos de instrução, entre outras. Além de Londrina, estão na análise do Exército Brasileiro as cidades de Ponta Grossa (PR), Recife (PE) e Santa Maria (RS).

Participaram da reunião o juiz de Direito da Comarca de Londrina, Mauro Henrique Veltrini Ticianelli, representando o diretor do Fórum, Juiz Luiz Valério dos Santos; o presidente da Câmara Municipal, Jairo Tamura, os vereadores Matheus Thum e Jessica Ramos Moreno (Jessicão);  presidente da Associação Comercial de Londrina (Acil), Marcia Manfrin; o presidente do Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon), Sandro Nóbrega, o representando o Clube de Engenharia e Arquitetura de Londrina (CEAL), Carlos José Marques da Costa Branco, a assessoria do deputado federal, Filipe Barros, o vice-prefeito, João Mendonça, o procurador-geral do Município, João Luis Esteves, os secretários municipais de Planejamento, Orçamento e Tecnologia, Marcelo Canhada, de Gestão Pública, Fábio Cavazotti e Silva, de Governo, Alex Canziani, e de Ambiente, Ronaldo Siena, o chefe de gabinete, Moacir Sgarioni e representantes do Instituto Água e Terra (IAT).

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.