Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Município aderiu ao Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), executado por estados e municípios em parceria com o Ministério da Cidadania

A Secretaria Municipal de Assistência Social passa a ser atendida pelo Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), executado por estados e municípios em parceria com o Ministério da Cidadania e Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). O programa compra alimentos produzidos pela agricultura familiar e destina às pessoas em situação de insegurança alimentar e nutricional e àquelas atendidas pela rede socioassistencial,

A adesão aconteceu por meio de Chamada Pública realizada pela Secretaria de Estado da Agricultura e Abastecimento (SEAB), do Governo do Paraná, por meio do Programa Emergencial Compra Direta Paraná, para que cooperativas e associações de agricultura familiar pudessem fornecer alimentos para entidades cadastradas neste momento de enfrentamento à pandemia do novo coronavírus.

O município de Londrina será atendido por duas cooperativas, a COAFAS, que fornecerá doces, pães, frutas, bolachas e sucos, num total de R$ 922.946,62, e a COOPERCONQUISTA, que fará a entrega de fubá, hortaliças, legumes e temperos, totalizando R$ 1.065.389,55. Serão contempladas, com estes alimentos, as famílias em situação de vulnerabilidade social atendidas pelos dez Centros de Referência de Assistência Social existentes nas diversas regiões do Município.

O contrato prevê a entrega destes alimentos por um período de três meses, de junho a agosto de 2020. A primeira entrega já acontecerá nesta quarta-feira (24), com o apoio das instituições que desenvolvem o Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos em parceria com o Município, na armazenagem e distribuição dos alimentos à população londrinense.

Segundo a secretária municipal de Assistência Social, Jacqueline Marçal, a segurança alimentar é uma política da Agricultura e Abastecimento, que pode complementar a alimentação dos vulneráveis. “Essa iniciativa além de incentivar a produção de alimentos regionais, de maneira sustentável, gera renda e também complementa a alimentação da população em situação de vulnerabilidade”, disse.

Nesta primeira etapa serão fornecidos cerca de 807 Kg de doces e bolachas, 8.100 kg de frutas, 1.620 unidades de pães e cerca de 807 kg de polpa de suco pela COAFAS, bem como cerca de 831 kg de fubá, 304 kg de hortaliças, 810 kg de legumes e 100 kg de tempero pela COOPERQUISTA.

Já em julho e agosto, serão fornecidos, mensalmente, 3.230 kg de doces e bolachas, 25.920 kg de frutas, 6.480 unidades de pães e 3.230 kg de polpa de fruta pela COAFAS, bem como 33.250 kg de fubá, 9.720 kg de hortaliças, 25.920 kg de legumes e 3.200 kg de temperos pela COPERCONQUISTA.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios