Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

A prefeitura e a multinacional TCS deram as mãos para ornamentar uma das principais entradas da cidade. Detalhe: funcionários da empresa participam voluntariamente do plantio.

Uma parceria entre a prefeitura e a a empresa multinacional Tata Consultancy Services (TCS) vai resultar no plantio de cerca de duas mil mudas de flores na Avenida Santos Dumont. Os trabalhos começaram na manhã desta sexta-feira e estão sendo realizados entre a Rua Goiás e Avenida Juscelino Kubitschek. O objetivo é tornar a cidade ainda mais bonita, sustentável e acolhedora, uma das metas da gestão Marcelo Belinati.

No local, estão sendo plantadas a espécie Cambará, planta que contém numerosas flores com coloração amarelada, alaranjada ou avermelhada. O plantio está sendo feito pelos próprios funcionários da TCS, sob coordenação dos servidores da SEMA, Secretaria Municipal do Meio Ambiente. A Prefeitura pretende fechar parceria com outras empresas de Londrina, para promover mais ações como esta.

Além da parceria na avenida Santos Dumont, a SEMA está fazendo a ornamentação da rotatória próxima à barragem do Lago Igapó e o plantio de flores e árvores nas novas escolas e Centros Municipais de Educação Infantil (CMEIs) que estão sendo construídos pela Prefeitura. Na Escola Municipal Edmundo Odebrecht, na Warta, por exemplo, os servidores plantaram mais de 20 árvores, além de diversos canteiros de flores, para tornar o ambiente escolar ainda mais acolhedor. A Escola Municipal Zumbi dos Palmares também recebeu canteiros de flores.

Rotatórias

A Companhia Municipal de Trânsito e Urbanização (CMTU) contratou uma empresa terceirizada, por meio de licitação, para inserir 19 espécies de flores e plantas em 16 rotatórias da cidade. O valor do contrato é de R$ 1.231.452,00 e inclui as flores e todos os outros insumos, como adubo, terra vegetal e outros materiais necessários, além de R$ 54.450,00 para a execução do plantio e manutenção. O contato também prevê o plantio em áreas públicas diversas.

As 16 rotatórias estão localizadas nos seguintes locais

Avenida Robert Koch com Avenida Alziro Zarur; Avenida Juscelino Kubitschek com Avenida Santos Dumont; Avenida Juscelino Kubitschek com Avenida Higienópolis; Avenida Celso Garcia Cid com Rua Minas Gerais; Avenida Ayrton Senna da Silva com Rua Ernani Lacerda de Athaíde; Avenida Ayrton Senna da Silva com Avenida Madre Leônia Milito; Avenida Maringá com Rua Professor Joaquim de Matos Barreto; Avenida Ayrton Senna da Silva com Rua Bento Munhoz da Rocha Neto; Avenida Waldemar Spranger com Avenida Harry Prochet; Avenida Waldemar Spranger com Rua Bélgica; Avenida Duque de Caxias com Avenida Inglaterra; Avenida Heródoto com Rua Bélgica; Avenida Leste-Oeste com Avenida Universo; Rua Angelina Ricci Vezzozo; Avenida Henrique Mansano com Avenida Lucia Helena; Avenida Saul Elkind com Rod. João Carlos Strauss.

Destoca e replantio de árvores

Paralelamente à revitalização na Avenida Santos Dumont e nas unidades escolares, a SEMA prossegue com o cronograma de destoca e plantio de novas árvores em Londrina, iniciado no começo de janeiro. Segundo o secretário municipal do Ambiente em exercício, Gerson Galdino, cerca de 200 tocos já foram retirados nos jardins Higienópolis, Petrópolis e Jardim Roseira.

Além da destoca, na sequência são plantadas novas árvores, quando o local é apropriado. De acordo com o secretário, neste momento as empresas contratadas por meio de chamamento público estão atuando na Vila Nova, Vila Brasil, Vila Ipiranga e Jardim Europa. “Nossa intenção é trabalhar na região das ruas Guaporé, Araguaia, Leste-Oeste e Santuário Nossa Senhora Aparecida, e fechar o quadrante da Avenida Juscelino Kubitschek até o Cambézinho. O próximo bairro a ser atendido, deve ser a Vila Casoni”, contou.

Nesta primeira etapa de trabalho, serão retirados 1.680 tocos e replantadas novas árvores, na área urbana de Londrina, com investimento na ordem de R$ 308 mil. O serviço de destoca não acontecia na cidade desde 2003 e possui muitos benefícios, como a reposição das árvores manejadas, a diminuição de interferências na infraestrutura subterrânea e aérea e também no passeio público, garantindo a acessibilidade dos londrinense.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios