Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Os profissionais elaboraram diversas ações para atender a população, respeitando o distanciamento social

Com os atendimentos presenciais restritos, por conta da pandemia de coronavírus, os profissionais que integram o Núcleo Ampliado de Saúde da Família e Atenção Básica (NASF-AB) da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) prosseguem com a atuação, porém de forma remota. Os serviços foram lançados para que a população continue sendo assistida pelos 88 profissionais, das áreas de Educação Física, Nutrição, Fisioterapia, Farmácia e Psicologia, que atuam divididos em 10 grupos.

Um dos novos projetos do NASF-AB é o monitoramento dos pacientes diabéticos, que já são acompanhados pela rede municipal. A coordenadora do NASF, Vânia Cristina da Silva Alcântara, explicou que as nutricionistas ligam para esses pacientes e conferem como está a condição de saúde. “Pessoas com diabetes integram o grupo de risco para Covid-19, e têm receio de procurar os serviços de saúde. Então foi feito um levantamento, priorizando os que dependem de insulina, avaliamos os exames realizados, o histórico das últimas consultas, e passamos a monitorá-los por telefone. E, se necessário, esse paciente é agendado para passar por consulta presencial na UBS”, detalhou.

Essa ação tem o objetivo de reduzir as complicações, entre a população que possui diabetes, e auxiliar os pacientes a manterem a doença sob controle. Somando os dados de todas as UBSs de Londrina, na área rural e urbana, mais de 5.600 pessoas fazem uso de insulina na cidade.

Há ainda o monitoramento de idosos, também realizado com a população da área de abrangência de cada Unidade Básica de Saúde (UBS). Esse trabalho é conduzido pelos fisioterapeutas e educadores físicos, e o contato também se dá por telefone. “Na ligação, é aplicado um questionário, que foi adaptado para esse momento e realidade, para identificar como está a saúde desse idoso. Se ele não tiver condições de responder, as perguntas são feitas ao cuidador. Além de orientar sobre os cuidados de saúde e prevenção de coronavírus, também buscamos identificar os idosos que residem sozinhos, sem rede de apoio”, citou a coordenadora.

O levantamento da população com 60 anos de idade ou mais que reside sozinha, é repassado ao projeto de extensão da Universidade Estadual de Londrina (UEL), que reúne voluntários para auxiliarem esses idosos. “De forma solidária, eles prestam apoio aos idosos, fazendo pequenas ações como buscar medicamentos, alimentos, entre outras. Além disso, se for identificada a situação de vulnerabilidade, damos o encaminhamento ao serviço adequado”, esclareceu Vânia.

Apoio emocional

Outro projeto executado pelo NASF-AB de Londrina é o atendimento psicológico por telefone. Inicialmente, o serviço era restrito aos servidores da Prefeitura. Agora, foi ampliado e pode ser utilizado por toda população.

O serviço está disponível pelo mesmo telefone do Disque-Coronavírus, 0800-400-1234, e o horário de atendimento é de segunda a sexta-feira, das 7 às 19 horas. Oito psicólogos do NASF-AB e duas profissionais residentes da UEL são responsáveis pelo serviço, apoiando as pessoas que estejam com desconforto emocional provocado ou agravado pela pandemia de coronavírus.

Canal no Youtube – Os educadores físicos do NASF-AB lançaram, recentemente, o canal “Exercício e Saúde”, no Youtube, onde publicam vídeos de atividades físicas variadas. A expectativa é que os usuários das UBSs, que participavam dos grupos de corrida, alongamento e caminhada, continuem com as práticas mesmo em casa, por conta do distanciamento social.

A ação tem gerado bons resultados, e agora irá abranger também profissionais de outras áreas, como Nutrição, Farmácia, Fisioterapia e Psicologia. “Inicialmente, a ideia era disponibilizar treinos e atividades para serem feitas em casa, principalmente os que faziam parte dos grupos nas UBSs ou eram atendidos nos CCIs. E, a partir desta semana, foram agregados outros profissionais para levar ainda mais informação, por meio desse canal, que está sendo bem recebido pela população”, contou a coordenadora do NASF-AB.

Saúde no trabalho

Empresas, sindicatos, indústrias e outros locais que desejam obter orientações sobre como prevenir a Covid-19 em seus ambientes profissionais, também podem contatar o NASF-AB. Por meio de parceria com a UEL, o projeto “Saúde em Tempos de Covid-19: como se proteger e evitar a disseminação”, realiza palestras remotas, por videochamadas, e repassa as informações oficiais e fidedignas, referentes à doença.

Todas as informações são adequadas conforme a área ou setor que será atendido. E, além da videoconferência, os participantes recebem um material de apoio, para auxiliar na aplicação das medidas preventivas. Até o momento, mais de 40 empresas foram atendidas pela iniciativa, envolvendo mais de 2.500 colaboradores e funcionários. Os interessados podem entrar em contato através do e-mail prevencao.covid@saude.londrina.pr.gov.br.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios