Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Debate será realizado no auditório da Prefeitura de Londrina e homenageará o arquiteto e urbanista, Francisco Prestes Maia

Na próxima terça-feira (7), às 10h, o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Londrina (Ippul) promove o evento “Diálogos Urbanos 2021”. O debate, que comemora os 70 anos da Lei Municipal nº 133/1951, também homenageia seu criador, o arquiteto, urbanista e engenheiro civil, Francisco Prestes Maia. A atividade ocorrerá no auditório da Prefeitura de Londrina, que fica no 2º andar da sede administrativa (Av. Duque de Caxias, nº 635), e também será transmitida ao vivo pela internet, na página de Facebook do Ippul (www.facebook.com/ippul.londrina).

O debate reunirá o professor de arquitetura da Universidade Estadual de Londrina (UEL), Fausto Carmelo de Lima, e os arquitetos João Baptista Bortolotti e Nelson Schietti de Giacomo. Os três discutirão as contribuições de Prestes Maia e da Lei Municipal nº 133/1951 para o desenvolvimento urbanístico de Londrina. Promulgada no dia 7 de dezembro de 1951, pelo então prefeito Milton Menezes, esta foi a primeira Lei de Zoneamento Urbano de Londrina e uma das pioneiras no Brasil.
De acordo com o presidente do Ippul e moderador do evento, Tadeu Felismino, um dos principais destaques da norma é a proteção de áreas ambientais em Londrina. Isso foi possibilitado através do estabelecimento de uma faixa não edificável de 30 metros, em ambos os lados, dos mais de 100 cursos d’água e fundos de vale existentes no perímetro urbano do município. “Escolhemos o dia 7 de dezembro para realizar essa discussão justamente para celebrar os 70 anos da Lei Municipal 133/1951. É notável o tamanho pioneirismo que Londrina teve com ela, que mais tarde viria a ser o padrão em todo o país”, afirmou Felismino.

Biografia – Francisco Prestes Maia foi engenheiro civil, arquiteto e político brasileiro de grande destaque em meados de 1930. Atuou como prefeito da cidade de São Paulo e foi um dos responsáveis pela consolidação da profissão de arquiteto e urbanista, ajudando a criar na maior cidade do Brasil o Plano de Avenidas de São Paulo. Também integrou a Sociedade de Arquitetura de Lisboa e a Sociedade de Arquitetos do Uruguai, onde publicou diversos trabalhos e foi professor universitário. Além do legado arquitetônico, Prestes Maia deixou um acervo de mais de 12 mil livros, que atualmente integram a Biblioteca Municipal Francisco Prestes Maia, em Santo Amaro (SP).

Sobre os participantes

Fausto Carmelo de Lima é arquiteto formado pela Universidade Presbiteriana Mackenzie e mestre em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP). Tem experiência na área de arquitetura e urbanismo, com ênfase em história do urbanismo, atuando principalmente com desenho, planejamento e projeto urbano.

João Baptista Bortolotti foi professor fundador do curso de Arquitetura e Urbanismo e professor do curso de Engenharia e Arquitetura da UEL, além de ter sido diretor-presidente do Ippul e coordenador do projeto Metrópole Linear Londrina/Maringá (Metronor). Também foi coordenador de Planejamento Regional da Secretaria de Planejamento do Estado do Paraná e esteve à frente da implantação do Programa de Ação Municipal para 259 municípios do Estado do Paraná. Além disso, atuou como diretor- presidente da Fundação de Assistência aos Municípios do Estado do Paraná (FAMEPAR).

Nelson Schietti de Giacomo é arquiteto, mestre em Arquitetura Hospitalar pela Tulane University, nos Estados Unidos, e professor titular da UEL. Tem experiência em projetos de arquitetura e urbanismo, atuando principalmente na área hospitalar.

Filipe Roque/NCPML

#JornalUnião

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.