Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Nos últimos dois anos, a cidade recebeu mais de R$ 172 milhões de investimentos em ampliação e melhoria dos sistemas

Londrina chega aos 87 anos nesta sexta-feira (10) com um dos melhores indicadores de saneamento no País. A Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar) atende 100% da população urbana com água tratada e cerca de 95% com coleta e tratamento de esgoto. Esses resultados refletem o grande investimento que a Companhia tem feito na cidade. Entre 2020 e 2021, esses investimentos somam R$ 172,4 milhões.

 “Londrina há muitos anos se destaca no cenário nacional de saneamento. E estamos fazendo mais obras para avançarmos nos indicadores que já são excelentes e que se traduzem em mais saúde e qualidade de vida. Essa condição também contribui para o município atrair novos empreendimentos”, afirma o gerente geral da Sanepar na Região Nordeste do Paraná, Antônio Gil Gameiro.

Água

Atualmente, no sistema de água, estão sendo construídos sete elevatórias e quatro reservatórios, que somam 13,1 milhões de litros. Estas novas unidades vão incrementar 12% a capacidade do sistema de reservação existente, reforçando o abastecimento das regiões norte e sul. As elevatórias são necessárias para levar a água aos pontos mais altos da cidade, garantindo regularidade no abastecimento. Estão localizadas em pontos estratégicos. “Além disso, já estamos preparando licitações para implementar novos centros de reservação na zona leste e sudoeste, somando mais 20 milhões de litros de água”, antecipa o gerente.

Na região Central da cidade, a Sanepar está melhorando o sistema de distribuição de água, com a implantação de 87 km de tubulação de polietileno de alta densidade (PEAD), que irá substituir a rede antiga de ferro. Com material mais resistente, haverá menores perdas de água e ganho de pressão. Esta obra tem recursos em torno de R$ 15 milhões e utiliza tecnologia avançada, que reduz os cortes em calçadas e asfalto.

Na região da Gleba Palhano, acompanhando as intervenções da Prefeitura para melhorar a mobilidade urbana, a Sanepar se prepara para fazer o remanejamento da adutora que leva água do Ribeirão Cafezal até a estação de tratamento da Avenida Juscelino Kubitscheck. Serão investidos R$ 7,5 milhões neste novo traçado da tubulação. A Companhia também já tem recursos assegurados pelo BNDES para implantar uma nova captação de água, com estação de tratamento, no Rio Jacutinga.

Esgoto

Também está sendo aprimorado o processo de tratamento de esgoto nas duas maiores estações da cidade. Na ETE Sul, a obra foi concluída em 2020. Na ETE Norte, estão em ritmo acelerado as obras que aumentam a capacidade de tratamento e melhoram a eficiência da estação.

Giovanna Migotto da Fonseca/Asimp

#JornalUnião

Captação do Rio Tibagi - Foto: Sanepar e AEN

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios

Utilizamos cookies e coletamos dados de navegação para fornecer uma melhor experiência para nossos usuários. Para saber mais os dados que coletamos, consulte nossa política de privacidade. Ao continuar navegando no site, você concorda integralmente com os termos desta política.