Digite pelo menos 3 caracteres para uma busca eficiente.

Estações de Tratamento de Esgoto da Sanepar, ampliadas nas regiões norte e sul, somam R$ 60 milhões em investimento; obras e investimentos aprimoram ainda mais o tratamento de esgoto em Londrina

Com foco em melhorar a qualidade, eficiência e alcance dos serviços de tratamento de esgoto e distribuição de água, uma série de ações estão sendo desenvolvidas e elaboradas para atender os moradores de Londrina. A cidade, que hoje já abastece sua população com água tratada em 100% das residências, e está entre as melhores do Brasil em saneamento básico, terá, em breve, duas estações ampliadas com maior capacidade operacional para impulsionar ainda mais os serviços. Londrina conta, atualmente, com 94% dos domicílios supridos por rede coletora de esgoto, e, desta parcela, todos contam com água tratada.

Estes indicadores são resultado do trabalho permanente desenvolvido pela Companhia de Saneamento do Paraná (Sanepar), que atende quase todo o Paraná. Em Londrina, caminham para as etapas finais duas obras importantes. A Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Norte, no Jardim Eucalipto, deve ser entregue em 2021.

Já a ETE Sul, na região do Parque Municipal João Milanez (antiga Fazenda Refúgio) está prestes a ser entregue, com apenas alguns detalhes pendentes. O investimento total nas duas obras é de R$ 60 milhões. Essas e outras ações integram o objetivo traçado pela Sanepar, para que toda a população londrinense possa ser atendida com rede coletora de esgoto, sendo a previsão de alcance até o ano de 2029.

O prefeito Marcelo Belinati destacou a importância dos serviços regulares de tratamento, abastecimento e distribuição de água para Londrina, além das melhorias que estão hoje em andamento. “A qualidade de vida e saúde da população, com acesso aos serviços, vem em primeiro lugar, e as melhorias em saneamento são muito importantes. Isso é fundamental, principalmente porque somamos às melhorias que o Município vem fazendo em outras áreas, como malha viária, educação e saúde”, frisou.

De acordo com o gerente-geral da Sanepar na região, Rafael Malaguido, o foco das duas estações de tratamento que serão ampliadas, nas áreas norte e sul, é melhorar a eficácia da qualidade de esgoto coletado e tratado. Com a ampliação da ETE Norte, por exemplo, a vazão média de água terá aumento de 425 litros por segundo para 554 litros por segundo. “Apenas em Londrina são R$ 60 milhões aplicados nessas importantes obras, além de investimento já garantido de R$ 14 milhões para uma ampla troca de tubulações, totalizando 86km de na região central da cidade. Já fizemos reuniões com a empresa contratada e, nas próximas semanas, devemos nos reunir com a Prefeitura para alinhar o início desta obra”, informou.

Malaguido frisou que a Sanepar hoje investe mais de R$ 284 milhões na Região Nordeste do Paraná, englobando 21 empreendimentos em andamento e 19 que estão em fase de elaboração de processo licitatório, com previsão para publicação em 2020. Além de Londrina, são contempladas, também, cidades como Apucarana, Ivaiporã, Bela Vista do Paraíso, Ibaiti, Curiúva e Santa Mariana, entre outras. Ao todo, a companhia atende hoje 345 municípios do estado, que contam com cobertura de 100% em abastecimento de água potável.

Mais melhorias

Além das ETEs Norte e Sul, outras ações da Sanepar irão contemplar Londrina, proporcionando melhorias nos atendimentos de água tratada e distribuição. Serão investidos R$ 14 milhões para a substituição de 86 km em tubulações na região central da cidade, que receberá a troca da rede de ferro para a instalação de estrutura de polietileno de alta densidade (PEAD), que garante maior durabilidade, melhor distribuição, controle de perdas e manutenção, e menos riscos de vazamentos, entre outras vantagens

Novos quatro reservatórios também serão instalados, com capacidade total de 24 milhões de litros, sete elevatórias de água tratada e 62 km de adutoras e anéis.

Distritos

Outra atuação em Londrina irá ocorrer nos distritos de Irerê, Warta, Guaravera, Maravilha e Patrimônio Selva. Ainda em 2020, devem ser licitados novos poços para estes locais.

Destaque nacional

Londrina ocupa o 17º lugar, entre os 20 melhores municípios em saneamento básico do Brasil, dentre aqueles acima de 100 mil habitantes. É o que aponta o último Ranking ABES Universalização do Saneamento, da Associação Brasileira de Engenharia Ambiental e Sanitária, divulgado no início de junho de 2020. A lista também conta com as paranaenses Curitiba, Umuarama, Cascavel e Cambé.

NCPML

Comentários:

Seja o primeiro a comentar!


Deixe seu comentário:

Aceita receber as novidades do Jornal União em seu e-mail?
* todos os campos são obrigatórios